volta das férias

Lula volta hoje (04) a Brasília com foco em conciliar conflitos no PT e planejar 8 de janeiro

Lula já volta do recesso nesta quinta (04) com diversos conflitos e questões a serem resolvidas e com um evento para planejar

Imagem do autor
Cadastrado por

Cynara Maíra

Publicado em 04/01/2024 às 11:28
Notícia
X

O presidente Lula (PT) volta a Brasília nesta quinta-feira (04) com diversos pontos a serem acertados. Depois de um recesso na Restinga de Marambaia, no Rio de Janeiro, Luiz Inácio começa sua agenda presidencial de 2024 ainda nesta semana com a resolução de conflitos e tomada de decisões. 

Lula hoje (04): presidente volta para Brasília com foco em resolução de conflitos e preparativos para o 8 de janeiro

Em retorno para Brasília nesta quinta-feira, Lula deve focar em reavaliar posturas de 2023, resolver conflitos dentro de sua base aliada, planejar uma cerimônia para o 8 de janeiro e definir quem substituirá Flávio Dino no Ministério da Justiça. 

Lula volta para Esplanada dos Ministérios após seu recesso de virada de ano com o objetivo de reajustar e reavaliar questões criticadas pelos eleitores. Apesar de já ter metas para o longo prazo, como garantir mais viagens dentro do Brasil do que no exterior, Lula tem grandes desafios para o começo de janeiro. 

Entre os incêndios que precisa apagar na volta das pequenas férias, Lula deve focar em apartar a briga pública entre o ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), e parte do PT, incluindo Gleisi Hoffmann. 

O conflito em que Haddad reclamou do posicionamento de parte do PT, que critica suas decisões sobre a economia, mas celebra os avanços econômicos do país marcou a virada do ano no governo Lula, o que irritou o presidente. Apesar de relatar gostar de conflitos de posicionamento em sua gestão, Luiz Inácio já afirmou se incomodar quando as farpas são públicas. 

Além dessa situação, Lula ainda não apresentou aos seus aliados quem seria seu indicado para substituir Flávio Dino na Justiça. Enquanto já relatou que o futuro ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) só ficará no cargo até 8 de janeiro, o presidente ainda não bateu o martelo sobre quem irá assumir o posto vago. 

A proximidade com o 8 de janeiro também deve ser destaque para a volta do presidente ao Planalto. Como Luiz Inácio escolheu desenvolver um evento para relembrar os atos antidemocráticos de 2023 e passar, falta menos de uma semana para que todos os pontos sobre a cerimônia sejam apresentados. 

O caso piora com o fato de que muitos governadores aliados ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) planejam esvaziar o evento, o que indicará mais um problema que Lula precisará resolver para garantir que sua iniciativa não seja um fracasso. 

OS DESAFIOS PARA O 2º ANO DO TERCEIRO MANDATO DE LULA

Tags

Autor