sistema eleitoral

Depois de fraude com filiação de Lula ao PL, TSE muda regras no sistema; entenda

Após suposta fraude na filiação de Lula que retirou o presidente do PT e o filiou ao PL, TSE cria novo sistema de segurança para evitar falsidade ideológica

Imagem do autor
Cadastrado por

Cynara Maíra

Publicado em 13/01/2024 às 14:08 | Atualizado em 13/01/2024 às 14:21
Notícia
X

Depois da polêmica com uma possível fraude que colocou o presidente Lula (PT) como filiado ao Partido Liberal (PL), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu por mudar o sistema para filiações partidárias. A alteração buscará aumentar a segurança e dificultar fraudes como essa. 

TSE AUMENTA SEGURANÇA NO SISTEMA DE FILIAÇÃO APÓS FRAUDE COLOCAR LULA FILIADO AO PL

Com o caso de uma suposta fraude na desfiliação do presidente Lula do PT para ser inserido no PL, o TSE antecipou a modificação que entrará em vigor a partir de fevereiro de 2024

É indicado que no próximo mês já fica válido que o sistema de alterações  ou inserção de filiações exigirá uma confirmação de duas etapas, vinculadas com o aplicativo e-Título, já utilizado por muitos eleitores. Assim como ocorre em muitos sistemas atuais, para fazer modificações no cadastro será exigido que o indivíduo em questão confirme no aplicativo do TSE tal questão. 

Com a entrada em um ano de eleições municipais, a alteração poderá garantir maior segurança para as disputas de 2024 e de anos seguintes. 

OS DESAFIOS PARA O 2º ANO DO TERCEIRO MANDATO DE LULA

ENTENDA CASO DE FILIAÇÃO DE LULA AO PL

Descoberto pelo Globo na última quinta-feira (11), foi apresentado que o registro de Lula no TSE apresentava que a filiação de Luiz Inácio ao Partido dos Trabalhadores havia sido "formalmente desligada" em 15 de julho de 2023, mesmo dia em que foi inserida no sistema do Tribunal Eleitoral uma falsa entrada do presidente ao PL

Sobre o tema, o TSE indica que investiga a situação e que existem claras evidências de que a mudança na filiação de Lula ocorreu através de falsidade ideológica. O Tribunal ressaltou que a alteração não ocorreu por ataques hackers ou falhas na programação, sendo realizado por algum indivíduo. 

O TSE indicou que a senha utilizada para mudar a filiação de Lula para colocá-lo no PL foi de uma advogada do PL, em que ainda se investiga o envolvimento. Luiz Inácio Lula da Silva é filiado ao PT desde 1980, quando ajudou a criar a sigla. 

  • Quer ficar informado sobre política, eleições e tudo que envolve o jogo do poder? Clique aqui para se inscrever no nosso canal do WhatsApp.

Tags

Autor