mudança de emprego

Assessor com Síndrome de Down pediu para sair do governo após convite de João Campos

Governadora nomeou como oficial de gabinete Caio Rocha, ligado ao PSB, ainda em 13 de janeiro de 2023

Imagem do autor
Cadastrado por

Jamildo Melo

Publicado em 09/02/2024 às 16:07
Notícia
X

Foi recebido com surpresa nos bastidores do Palácio do Campo das Princesas a notícia de que um ex-oficial de gabinete da governadora Raquel Lyra (PSDB), com Síndrome de Down, havia sido nomeado pelo prefeito João Campos (PSB) após ter sido forçado a pedir demissão do governo estadual.

Segundo especulações de grupo de Whatsapp, João Campos teria feito um “desagravo” a Caio, contra suposta decisão de Raquel, decidindo pela sua nomeação. A tese dos correligionários do PSB é que Caio havia sido perseguido.

Segundo o Palácio, a especulação não procede.

Caio pediu demissão ao gabinete de Raquel Lyra, em carta de próprio punho, em janeiro de 2024, já sabendo que iria trabalhar no gabinete do prefeito. O contato dele foi Victor Alves Marques, com quem trocou áudios de Whatsapp antes do pedido de exoneração.

O blog recebeu registros de fotos de secretários da atual gestão da atual gestão em eventos e comemorações com Caio, além de registros em seu Instagram com graduados do PSB, como Renata Campos e o presidente estadual do partido Sileno Guedes.

“Chega a ser cruel a fake news, usando uma pessoa tão especial quanto Caio, para chafurdar a governadora, que decidiu pela sua nomeação ainda no início do ano passado mesmo todos sabendo que ele havia sido oficial de gabinete da gestão passada, ligado ao ex-chefe de gabinete Marcelo Canuto e tendo feito campanha ostensiva, de forma legítima, para os candidatos do PSB, como demonstra o seu Instagram. Fazer política com isso demonstra o nível sorrateiro dessa turma”, afirmou um governista.

Em um áudio, o chefe de gabinete de João Campos, Victor Alves Marques, responde a uma mensagem de Caio, antes da publicação de sua exoneração a pedido, evidenciando que a saída do Palácio do Campo das Princesas era combinada com a gestão João Campos.

“Amigo Caio Rocha, eu vou mandar mensagem para Marcelo (Canuto) aqui, mas tá tudo certo, você não falou que era a partir do dia três de fevereiro que você podia entrar aqui, né isso?”, afirmou.

No Palácio, Caio fazia despachos em todas as secretarias instaladas no local, a exemplo da Assessoria Especial da Governadora, chefiada por Fernando Holanda, com quem Caio confraternizou seu aniversário e o Natal de 2023. Também há registros de confraternizações com a equipe do Gabinete, da Comunicação e da Casa Militar.

Após tomar posse e exonerar todos os comissionados – indistintamente – como fez na primeira semana de governo, Raquel Lyra nomeou ainda em 13 de janeiro de 2023 Caio Antônio Batista de Assis Moura – uma das primeiras nomeações dos novos assessores de sua gestão.

“Caio foi abraçado pelo governo Raquel e pediu para sair, com todo o direito que tem. Usar isso dizendo que houve perseguição constitui uma afronta aos fatos, narrados em fotos, atos governamentais, cartas de próprio punho e áudios", afirma a fonte.

Tags

Autor