Insegurança pública

Sinpol condena ataque ao ônibus do Fortaleza e cobra de Raquel estruturação da Polícia Civil para punir torcidas criminosas

PM revelou ao blog de Jamaldo que torcedores do Fortaleza também trouxeram artefatos explosivos para Pernambuco

Imagem do autor
Cadastrado por

Jamildo Melo

Publicado em 22/02/2024 às 21:56 | Atualizado em 23/02/2024 às 9:01
Notícia
X

Em vídeo publicado em suas redes sociais, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco, Áureo Cisneiros, condenou e lamentou o atentado cometido por criminosos que se dizem torcedores do Sport ao ônibus do Fortaleza, na última quinta-feira (21), logo depois da partida entre as equipes na Arena Pernambuco.

"Nos arredores da Arena Pernambuco, o ônibus do Fortaleza foi covardemente atacado por um grupo de torcedores do Sport (pseudos torcedores) que arremessaram rojões, pedras e bombas caseiras", comentou.

Os objetos arremessados, causaram explosões, estilhaçaram vidros e deixaram vários jogadores feridos.

"A falta de estrutura da policia que investiga os crimes está cada vez mais gritante. Se estivéssemos com a Polícia Civil estruturada esses criminosos já estariam presos. Sabemos que a maioria das torcidas leva alegria aos estádios, mas existem outras que são verdadeiras organizações criminosas, organizações de bandidos! É preciso estruturar a Polícia Civil para acabar com essas organizadas. Esperamos a sensibilidade da governadora Raquel Lyra", cobrou Áureo Cisneiros, presidente do SINPOL.

O ato criminoso resultou em seis jogadores do tricolor do Ceará feridos e levados a um hospital no Recife, em mais um episódio de violência envolvendo torcida organizada em Pernambuco.

Há pouco mais de um mês, no dia 20 de janeiro, integrantes das organizadas do Sport e Santa Cruz, no primeiro clássico do ano, entraram em confronto na rodovia PE-15, em Paulista, no Grande Recife.

"O episódio resultou em um Policial Militar e dois torcedores baleados e na substituição, feita pela governadora Raquel Lyra, do comandante da Polícia Militar de Pernambuco e da chefia da Polícia Civil", lembrou.

Tags

Autor