Cenário econômico em Pernambuco, no Brasil e no Mundo, por Fernando Castilho

JC Negócios

Por Fernando Castilho
castilho@jc.com.br

Informação e análise econômica, negócios e mercados

Investimentos

Perda de competitividade de Pernambuco, apontada pelo Banco Mundial, é vista na prática no complexo turístico de Guadalupe

Para ter ideia da burocracia, ao longo de 13 anos foram exigidos 38 estudos de viabilidade

Fernando Castilho
Fernando Castilho
Publicado em 18/06/2021 às 7:29
Notícia
TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
Praia de Guadalupe: A famosa praia do banho de argila. - FOTO: TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
Leitura:

Um dos grandes exemplos práticos da perda de competitividade de Pernambuco, que foi apontado pelo Banco Mundial, é o complexo turístico Costa de Guadalupe.

Com impacto de R$ 900 milhões previstos para o Litoral Sul do Estado, quase duas mil vagas de trabalho na obra e outras 800 no funcionamento, o projeto começou a tramitar em 2008, apontando uma utilização de 15% do terreno, com fortes conceitos ambientais de preservação e integração com a região.

Para ter ideia da burocracia, ao longo de 13 anos foram exigidos 38 estudos de viabilidade. Recentemente, para finalmente concluir as licenças, foi necessário desembolsar quase R$ 5 milhões em contrapartidas.

O entrave foi tanto que o Grupo JCPM, proprietário do terreno e idealizador do empreendimento turístico, com flats, hotel, casas, área de lazer, marina e restaurantes, suspendeu temporariamente o projeto.

Relatório do Banco Mundial

Um raio X do ambiente de negócios no Brasil, divulgado pelo Banco Mundial, mostra que é mais fácil abrir uma empresa no Pará, obter alvarás de construção em Roraima, registrar uma transferência imobiliária em São Paulo, pagar impostos no Espírito Santo e resolver uma disputa comercial em Sergipe, do que fazer todos esses serviços em Pernambuco. De acordo com o ranking do relatório Doing Business Subnacional Brasil 2021, Pernambuco é o pior Estado do País para se fazer negócios. O levantamento põe num ranking os estados, a partir da avaliação feita nas capitais.

Em todo o País, o relatório mostra que nenhuma localidade tem hoje todas as boas práticas para incentivar e facilitar a atividade empresarial. Há, na verdade, forte variação do ambiente de negócios entre os 26 estados e o Distrito Federal. Mesmo os que se destacam em uma frente têm deficiências em outras.

No diagnóstico do Banco Mundial, as principais causas para a complexidade burocrática incluem a falta de coordenação entre as agências envolvidas nos processos e uma implementação desigual e fragmentada dos programas de reforma.

 

Artes JC
Ranking do Banco Mundial - Artes JC

Comentários

Últimas notícias