Frota de táxis do Aeroporto do Recife será ampliada

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 07/03/2012 às 8:30
Leitura:
A frota credenciada de táxi do Aeroporto Internacional do Recife, na Zona Sul da capital, será ampliada ainda neste semestre para facilitar o deslocamento dos passageiros. Entre 30 e 40 novos permissionários serão integrados aos serviços de táxi especial e comum atualmente em operação no terminal, que totalizam 120 veículos. A necessidade de ampliação surgiu depois que, além do embarque de pessoas, a circulação dos táxis não-credenciados passou a ser proibida no aeroporto pela Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), deixando brecha no atendimento aos passageiros.Estudo para identificar a quantidade exata de novos permissionários está sendo concluído pela CTTU e a previsão é de que até o fim do mês seja iniciada uma seleção entre os 6.125 taxistas registrados no Recife. Os critérios serão estabelecidos por nós. Nossa estimativa, por enquanto, é de ampliar a frota do serviço especial de 60 para 70 veículos e o serviço comum, hoje também com 60 carros, ter um acréscimo de 20 a 30 veículos, explicou o diretor de transporte da CTTU, Carlos Augusto Elias.Outra novidade na operação dos táxis do aeroporto se deu no embarque de passageiros de empresas de radiotáxi ou com voucher. Agora, quem precisar ser atendido por alguma cooperativa terá que esperar o veículo no portão B5 da área de embarque, no primeiro andar. A permissão foi acertada porque a circulação dos táxis não-credenciados foi proibida no desembarque do terminal (térreo). Mas os veículos não podem fazer ponto. ENTENDA AS MUDANÇAS NO AEROPORTO INTERNACIONAL DO RECIFE* Em fevereiro a CTTU proibiu a circulação de táxis no desembarque. Além de não poderem embarcar passageiros na área, eles ficaram proibidos até de passar no local.* Os táxis do Recife não-credenciados, os de outros municípios e Estados, só podem entrar no aeroporto para desembarcar passageiros e, exclusivamente, na área de embarque do terminal (1º andar). Não podem fazer ponto no local.* Os passageiros que descem no aeroporto têm três opções para pegar táxi: usar o serviço especial (com tarifa diferenciada), optar pelo serviço comum (também credenciado e à disposição ao lado do ponto do especial, no desembarque) ou subir para a área de embarque do terminal e esperar um veículo de radiotáxi no portão B5.As punições para os taxistas não-credenciados* Os veículos flagrados apenas circulando no aeroporto, especialmente na área de desembarque, serão multados em R$ 85,13, mais 4 pontos na CNH.* Se o táxi tiver placa do Recife e for flagrado embarcando passageiro, também será multado em R$ 188,60. Se estiver com a caixa luminosa (miador), é multado em mais R$ 40,60.* Para os táxis de outros municípios ou Estados, a multa é maior: R$ 274,34 pelo embarque e R$ 184,10 se estiver com o miador. Projeto de lei já aprovado na Câmara de Vereadores quer aumentar esses valores para R$ 2.220 e R$ 1.480, respectivamente.Leia mais na edição do JC desta quarta-feira

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias