A revolução da ciclomobilidade - O exemplo de Fortaleza

Publicado em 25/09/2018 às 22:00
NE10
FOTO: NE10
Leitura:

 

Um tapa na cara. Assim podem ser vistos os ensinamentos que Fortaleza, no Ceará, tem dado ao País em relação à mobilidade urbana, especialmente à ciclomobilidade. A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada, em bairros de classe média, mas também na periferia. Inclusive, cortando áreas com altos índices de violência. A política voltada para a ciclomobilidade fez a malha ciclável aumentar 249% em cinco anos, passando de 68 quilômetros em 2013 para 240 quilômetros em 2018. Tendo como foco o estímulo da bike como opção de transporte, o município terminou por promover outras melhorias de impacto positivo na segurança viária, passando a ver os números de violência no trânsito caírem – já são 9% menos mortos e 15% menos feridos no trânsito. Quem visita a cidade vê que Fortaleza está fazendo o dever de casa.

Confira o especial O EXEMPLO DE FORTALEZA - A REVOLUÇÃO DA CICLOMOBILIDADE

Últimas notícias