TRANSPORTE PÚBLICO

Governo de Pernambuco promete ampliar segurança das estações de BRT

O Estado não deu detalhes como data e efetivo, mas disse, por nota oficial, que estará ampliando as estratégias de prevenção, repressão e inteligência para evitar o furto e a destruição dos equipamentos

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 04/09/2020 às 19:34
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Estações do BRT foram totalmente destruídas durante a pandemia. Governo já gastou quase R$ 10 milhões para recuperá-las - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

O governo de Pernambuco anunciou que vai fortalecer as ações de segurança das estações do Sistema de BRT da Região Metropolitana do Recife. Não deu detalhes como data e efetivo, mas disse, por nota oficial, que estará ampliando as estratégias de prevenção, repressão e inteligência para evitar o furto e a destruição dos equipamentos, que foram novamente vandalizados durante a pandemia do coronavírus.



O convênio que garantia a segurança das estações por policiais militares de folga ficou sob risco. As empresas de ônibus que atuavam como parceiras do Estado deixaram de fazer o pagamento de R$ 150 mil, comprometendo o esquema de segurança. Os empresários, por sua vez, alegaram que suspenderam devido à crise e porque os PMs não estavam atuando.

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
O governo de Pernambuco confirmou o fim do pagamento pelos empresários, mas garantiu que o convênio não foi suspenso, apesar de ter havido redução do policiamento - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM


Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), uma nova reunião foi realizada, na tarde da quinta-feira (3/9), para tratar dos ajustes no convênio firmado com a Secretaria de Defesa Social (SDS) para a realização de rondas pela Polícia Militar nos corredores de BRT Norte-Sul e Leste-Oeste. Das 46 estações em operação nos dois corredores, 25 foram destruídas total e parcialmente do piso ao teto.

O Estado também afirmou que vai reabrir as estações assim que elas forem recuperadas e lembrou que o Grande Recife Consórcio de Transportes deu início ao processo licitatório para recuperação dos equipamentos, ao custo de R$ 1,2 milhão. Os trabalhos incluem a recomposição do forro, estruturas, portas, catracas, quadro elétrico, colocação de nova fiação, reposição dos vidros e pintura, devendo começar ainda em setembro.

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Das 46 estações em operação, 25 estão com a estrutura comprometida - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

Apesar da destruição das estações - que ficaram sem segurança privada noturna para serem protegidas pela PM -, o Estado destacou que os crimes patrimoniais completaram, em agosto, uma série de 36 meses consecutivos de redução. Nas áreas centrais do Recife a diminuição chegou a 80%, em relação ao mesmo período do ano passado.

ARTE JC
CUSTO ESTAÇÕES DE BRT - ARTE JC

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Os equipamentos passarão a ser operados, reformados, modernizados e administrados por empresas particulares que tenham expertise na área - FOTO:FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
PROBLEMA Das 44 estações em operação, 42 tiveram a estrutura comprometida pelos roubos e depredação - FOTO:FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
ARTE JC
CUSTO ESTAÇÕES DE BRT - FOTO:ARTE JC

Comentários

Últimas notícias