GRANDE RECIFE

Primeiro dia da suspensão da greve dos rodoviários tem paradas tranquilas no Centro do Recife, mas muitas filas em terminais

Nos entornos da praça do Derby, por exemplo, às 6h já era possível notar a movimentação de diversas linhas de coletivos e poucos passageiros aguardando; já nos terminais integrados do Grande Recife, os ônibus disponíveis não estão dando conta da quantidade de passageiros, provocando filas enormes, tumulto e muita aglomeração

Vanessa Moura
Cadastrado por
Vanessa Moura
Publicado em 24/12/2020 às 7:55 | Atualizado em 24/12/2020 às 8:47
Ariel Sobral/JC
Movimentação na praça do Derby nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - FOTO: Ariel Sobral/JC
Leitura:

Nesta quinta-feira (24), véspera de Natal, primeiro dia após suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife, o cenário observado nas ruas é mais tranquilo e com menos transtornos para os usuários do transporte público. No entorno da praça do Derby, por exemplo, às 6h já era possível notar a movimentação de diversas linhas de coletivos e poucas pessoas esperando. A situação, porém, é diferente nos terminais integrados da Região Metropolitana do Recife (RMR), onde os ônibus disponíveis não estão dando conta da quantidade de passageiros, provocando filas enormes, tumulto e muita aglomeração. 

Já na Conde da Boa Vista, que liga o bairro do Derby ao Centro do Recife, a situação aparentava bastante tranquilidade, com paradas vazias, ônibus passando com frequência e pouquíssima movimentação de pessoas. O cenário, no entanto, pode mudar nas próximas horas por conta do feriado de Natal que começa em breve. Apesar das comemorações deste ano terem que sofrer algumas adaptações de formato e tamanho, devido a pandemia do novo coronavírus, muitas famílias ainda devem se deslocar ao Centro da cidade para realizar as últimas compras do período natalino. 

Segundo Aldo Lima, presidente do Sindicato dos Rodoviários, esta foi a motivação da suspensão da greve. Garantir um Natal menos caótico para a população usuária do transporte público. "Nós propusemos esta suspensão em respeito à população, para que neste dia de Natal, minimamente tenham a condição de conseguir fazer suas compras. Claro que o direito de greve é garantido, e lógico que nós respeitamos sim o direito do percentual de frota, mas a gente entende que suspender a greve neste momento dá ao trabalhador, ao usuário do transporte público, um Natal menos caótico naquilo que se refere ao transporte público", revelou em entrevista à reportagem do JC. 

Veja imagens da movimentação no Derby e na Avenida Conde da Boa Vista, ambos na área central do Recife, por volta das 7h desta quinta (24): 

Ariel Sobral/JC
Movimentação na praça do Derby nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação na praça do Derby nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação na praça do Derby nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação na praça do Derby nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação na praça do Derby nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação na praça do Derby nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação na praça do Derby nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação na praça do Derby nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação na praça do Derby nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação na praça do Derby nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação na praça do Derby nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação da Avenida Conde da Boa Vista nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação da Avenida Conde da Boa Vista nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação da Avenida Conde da Boa Vista nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação da Avenida Conde da Boa Vista nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC
Ariel Sobral/JC
Movimentação da Avenida Conde da Boa Vista nesta quinta-feira (24), primeiro dia após a suspensão da greve dos rodoviários do Grande Recife - Ariel Sobral/JC

>> Greve de motoristas e cobradores de ônibus é suspensa na Região Metropolitana do Recife

Suspensão da greve dos rodoviários

A suspensão da greve dos rodoviários foi decretada no início da tarde da quarta-feira (23) por uma decisão do sindicato que representa a categoria. Segundo a entidade, a suspensão é válida até, pelo menos, a próxima segunda-feira (28), quando será julgado o dissídio da categoria.

"Avaliamos que o momento era de suspender o movimento, já que não houve qualquer avanço na audiência de conciliação. Mais uma vez o governo do Estado se omitiu e reforçou o que já vínhamos dizendo, que cometeu um estelionato eleitoral com a categoria. Fizeram um acordo diante da Justiça do Trabalho e o descumpriram totalmente, sem qualquer constrangimento", declarou o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Aldo Lima.

Nesta quarta, houve uma audiência de conciliação entre rodoviários, empresários de ônibus e representantes do governo de Pernambuco, que fracassou. O julgamento do dissídio de greve foi agendado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-6).

Comentários

Últimas notícias