COLUNA MOBILIDADE

"Medo de morrer está indo embora". O emocionante relato da primeira motorista de ônibus vacinada contra a covid-19 em Pernambuco

Rodoviários e metroviários começaram a ser vacinados no Recife. Governo de Pernambuco decidiu antecipar a imunização de todos os grupos priortários e das pessoas com 59 anos

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 28/05/2021 às 13:23
Notícia
Aluísio Moreira/SEI
A motorista de ônibus Maria Lúcia Rocha de Moura, 44 anos, profissional do transporte público da Região Metropolitana do Recife há 13 anos foi a primeira a ser vacinada no Estado - FOTO: Aluísio Moreira/SEI
Leitura:

O medo de morrer começou a deixar de fazer parte do dia a dia da motorista de ônibus Maria Lúcia Rocha de Moura, 44 anos, profissional do transporte público da Região Metropolitana do Recife há 13 anos. Ao lado de três companheiros de profissão, a ex-cobradora foi a primeira motorista a ser vacinada em Pernambuco, depois de meses de luta da categoria e de todo o setor para ter a imunização antecipada no Estado. O que só foi possível porque nesta quinta-feira (27/5), o governador Paulo Câmara decidiu antecipar a vacinação de todos os grupos prioritários previstos no Plano Nacional de Imunização (PNI) e de pessoas com 59 anos.

Motoristas de ônibus, cobradores e metroviários do Grande Recife serão vacinados contra a covid-19. Confira como será

Recife inicia vacinação contra covid-19 dos rodoviários e metroviários. Confira como será

Todos os profissionais do transporte público de Pernambuco devem ser vacinados em junho

Municípios definirão a ordem de vacinação dos grupos prioritários em PE. Jaboatão já anunciou cronograma para rodoviários e metroviários. Confira

“É muita emoção. Muita alegria e esperança. Sinto uma enorme gratidão a Deus por esse momento, esperado há tanto tempo. Quero dizer a meus companheiros de profissão que tenham fé, esperança e paciência porque a vez de todos vai chegar”, disse Lúcia, que atua como motorista há cinco anos e foi cobradora por mais oito anos. Atua na empresa Pedrosa. A motorista lembra que o medo tem sido uma constante de quem está na linha de frente do transporte público desde que a pandemia começou. Por isso, tanto alívio. “É uma grande alívio. Sei que ainda é a primeira dose e que terei que continuar com todos os cuidados, mas a sensação é de que estamos chegando lá, que estou mais protegida”, disse.

Aluísio Moreira/SEI
O motorista de ônibus do Grande Recife Edilson José de Araújo foi o primeiro rodoviário a ser vacinado entre os homens - Aluísio Moreira/SEI

Lúcia não teve perdas pela covid-19 na família, mas viu a irmã de 52 anos enfrentar com gravidade a doença, em 2020, no início da pandemia. A filha de 29 anos também teve, mas de forma leve. E o filho, de 24, já se vacinou por atuar na saúde. “O medo é ainda maior. Trabalhamos com medo. Os ônibus andam cheios e não há como evitar isso. Mesmo os passageiros usando máscara, o medo é grande. Por isso a vacinação é tão, tão importante”, acrescenta. Lúcia roda na linha Parnamirim/TI Macaxeira, que faz a conexão do terminal com a Zona Norte do Recife e enfrenta muito trânsito em corredores como a Avenida Rosa e Silva, por exemplo. Também atua na dupla função - passando troco -, o que potencializa o medo de contaminação. “Mas agora está mais perto desse medo passar. Graças a Deus”, comemorou.

Além dos motoristas de ônibus, cobradores, metroviários e profissionais do setor de transporte público, também serão imunizados os trabalhadores da educação, agentes penitenciários, entre outras categorias. 

Comentários

Últimas notícias