DIÁRIO OFICIAL

IPVA para motos: lei que perdoa dívidas do imposto em Pernambuco é publicada; veja os detalhes

A nova legislação também garante a quitação do IPVA 2021 sem juros e multa, para motocicletas, ciclomotores e motonetas nacionais, com até 162 cilindradas

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 17/09/2021 às 6:59
NE10
O direito ao perdão das dívidas (IPVA e taxas) é destinado apenas a pessoas físicas (frotas de empresas não participam) - FOTO: NE10
Leitura:

A lei que anistia as dívidas de motocicletas de baixa cilindrada geradas até o dia 31 de dezembro de 2020 em Pernambuco foi publicada nesta sexta-feira (17) no Diário Oficial do Estado. O texto, votado e aprovado pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), foi sancionado pelo governador Paulo Câmara (PSB) nessa quinta-feira (16).

Agora, com a nova legislação em vigor, os motociclistas que tiverem débitos de IPVA, taxas de licenciamento anual e de bombeiros, além de diárias cobradas pelo depósito de motos apreendidas, até o dia 31 de dezembro de 2020 ficarão livres do débito.

As regras, porém, só valem para as motocicletas de até 162 cilindradas. Esse limite de motorização foi imposto pelo governo porque representa a grande maioria dos veículos utilizados para o trabalho por entregadores, por exemplo. A anistia faz parte do Plano de Retomada do governo de Pernambuco, um pacote de ações para tentar reerguer a economia do Estado no pós-pandemia de covid-19, gerando mais emprego e renda.

Beneficiários

O direito ao perdão das dívidas é destinado apenas a pessoas físicas — portanto, frotas de empresas não participam — e limitado a um veículo por CPF. O dono da motocicleta precisa estar em dia com o IPVA de 2021, por isso a Secretaria da Fazenda de Pernambuco estendeu o prazo de pagamento para até 31 de dezembro deste ano. As multas decorrentes de infrações de trânsito não estão incluídas na remissão das dívidas. E as taxas atrasadas devem ser referentes ao período entre 2016 e 2020.

A nova lei ainda concede melhores condições para quem está com o pagamento dos impostos de 2021 atrasado. Eles poderão ser pagos em três parcelas, nos meses de outubro, novembro e dezembro, ou em uma cota única em dezembro deste ano. De acordo com dados da Secretaria da Fazenda de Pernambuco (Sefaz-PE), 250 mil pessoas podem ser beneficiadas com o projeto. Mas a previsão é de que apenas 30% deles irão aderir ao benefício, o que representaria uma renúncia fiscal de R$ 70 milhões para o Executivo.

Comentários

Últimas notícias