COLUNA MOBILIDADE

Recife avança no uso do urbanismo tático

Apesar de alguns pontos estarem sem manutenção, cidade já conta com mais de 30 áreas com o uso da ferramenta que custa pouco e protege o pedestre

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 27/10/2021 às 15:47
Notícia
Daniel Tavares/PCR
O urbanismo tático é uma ferramenta eficiente e barata para garantir a segurança de pedestres e ciclistas nas ruas - FOTO: Daniel Tavares/PCR
Leitura:

A capital pernambucana segue avançando no uso do urbanismo tático, ferramenta eficiente e barata para garantir a segurança de pedestres e ciclistas nas ruas porque, com tinta e criatividade, induz os veículos a reduzirem a velocidade. Uma nova área foi implantada nesta quarta-feira (27/10), em Santo Amaro, bairro da área central do Recife. Até agora, segundo a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), a cidade já conta com mais de 30 áreas do tipo. Algumas delas, inclusive, já precisando de manutenção - é importante alertar.

Daniel Tavares/PCR
Urbanismo tático ampliado no Recife - Daniel Tavares/PCR
Daniel Tavares/PCR
Urbanismo tático ampliado no Recife - Daniel Tavares/PCR
Daniel Tavares/PCR
Urbanismo tático ampliado no Recife - Daniel Tavares/PCR
Daniel Tavares/PCR
Urbanismo tático ampliado no Recife - Daniel Tavares/PCR
Daniel Tavares/PCR
Urbanismo tático ampliado no Recife - Daniel Tavares/PCR

A nova área compreende a Rua Frei Cassimiro, próximo às ruas Treze de Maio e Marquês de Pombal. O novo desenho viário ordenou o trânsito no local, oferecendo mais segurança principalmente na travessia dos pedestres. As cores vivas usadas no urbanismo tático chamam atenção dos motoristas para a presença de pessoas caminhando ou pedalando. Segundo a CTTU, a área foi escolhida porque foram registrados sinistros de trânsito com vítimas no local. Assim, a ideia foi ampliar a área para os pedestres.

A autarquia garante que já são mais de 350 mil pessoas beneficiadas com as intervenções. E que a redução da violência no trânsito é real depois da adoção do urbanismo tático. Tem ficado na casa dos 40%. Áreas como o Largo da Paz, em Afogados, Zona Oeste do Recife, tiveram sete sinistros com vítimas entre janeiro e fevereiro de 2019 e, no período do ano seguinte, duas ocorrências. Na Avenida Cruz Cabugá, na área central, o número também caiu de 23 para 14 sinistros no mesmo período. Na Avenida Conde da Boa Vista, Centro, a mudança foi de 22 para quatro sinistros com vítimas também neste período.

Daniel Tavares/PCR
Urbanismo tático ampliado no Recife - Daniel Tavares/PCR
Daniel Tavares/PCR
Urbanismo tático ampliado no Recife - Daniel Tavares/PCR
Daniel Tavares/PCR
Urbanismo tático ampliado no Recife - Daniel Tavares/PCR
Daniel Tavares/PCR
Urbanismo tático ampliado no Recife - Daniel Tavares/PCR

Também foi realizada a requalificação da ciclofaixa Professor Josias de Albuquerque, no trecho da Rua Treze de Maio, que deixou de ser unidirecional e se tornou bidirecional. A mudança facilitou a conexão com a Ciclovia Jornalista Graça Araújo, na Avenida Mário Melo. A CTTU também fará uma expansão do equipamento para ampliar a ligação entre a Ciclovia Via Norte e o Eixo Cicloviário Camilo Simões. A nova rota terá 1 km de extensão e completará um total de 73 km interligados entre o Centro e a Zona Norte do Recife. Com isso, o Recife passa a ter 159 km de rota cicloviária no total. A implantação foi desenvolvida em parceria com a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global e a NACTO-GDCI, instituições de referência mundial em mobilidade urbana.


Comentários

Últimas notícias