OPINIÃO

Posição do governo brasileiro em favor da hidroxicloroquina é questão de dogma

Governo brasileiro vai manter a indicação do uso da cloroquina no enfrentamento do coronavírus, mesmo após a OMS determinar a suspensão dos testes usando o medicamento

Romoaldo de Souza
Romoaldo de Souza
Publicado em 26/05/2020 às 7:14
Notícia
GEORGE FREY/AFP
A OMS já havia recomendando não usar a hidroxicloroquina no tratamento ou prevenção de infecções pelo coronavírus, exceto como parte de ensaios clínicos. Agora, testes também foram suspensos - FOTO: GEORGE FREY/AFP
Leitura:

Pode até ser que a equipe do Ministério da Saúde, comandada interinamente pelo general Eduardo Pazuello e uma “esquadra” formada por dezenas de militares tenham informações que a maior parte dos cientistas do mundo desconhece, mas o governo brasileiro vai manter a indicação do uso da cloroquina no enfrentamento do coronavírus, mesmo após a Organização Mundial da Saúde (OMS) determinar a suspensão dos testes usando o medicamento.

A decisão da OMS está fundamentada no estudo publicado na revista científica The Lancet feita com 96 mil pacientes. Os cientistas chegaram à conclusão que “não houve eficácia da cloroquina no enfrentamento do coronavírus”. O estudo aponta, ainda, que “o uso do medicamento pode provocar arritmia cardíaca nos pacientes”.

A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde Mayra Pinheiro disse que a pesquisa divulgada na revista sobre o uso da cloroquina “não tem uma metodologia aceitável” e que “o governo brasileiro não vai usar o trabalho científico como referência”.

E mais, para a secretária do Ministério da Saúde o estudo publicado na Revista Lancet não passa de um amontoado de informações coletadas em vários países. Foi com base nesse estudo que a Organização Mundial da Saúde tomou a decisão contra a cloroquina.

Pode até ser — eu não duvido disso — mas a posição do governo brasileiro em favor da hidroxicloroquina é questão de dogma. E ai de quem dele duvidar.

Pense nisso!

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias