OPOSIÇÃO COBRA RESPOSTAS

STF questiona "inércia" do Planalto em definir como será o tratamento dado a turistas não vacinados que chegam ao país

Em outras palavras, enquanto o governo fica parado, partidos de oposição como a Rede Sustentabilidade cobram respostas para o enfrentamento da pandemia

Romoaldo de Souza
Cadastrado por
Romoaldo de Souza
Publicado em 09/12/2021 às 6:48
MARCOS CORRÊA/PR
OPOSIÇÃO Contraponto ao governo Jair Bolsonaro foi uma das marcas do Consórcio Nordeste desde o início - FOTO: MARCOS CORRÊA/PR
Leitura:

E mais uma vez, o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) vai terceirizar decisões para em seguida jogar a culpa de sua própria inércia no lombo do Supremo Tribunal Federal (STF).

Mesmo que diante de recomendações objetivas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o Palácio do Planalto tem se demorado em definir como será o tratamento a ser dado a turistas não vacinados que chegam ao país. Com isso, repassa a palavra final ao Poder Judiciário que questionou recentemente a “inércia” do governo federal.

Quando você meu amigo minha amiga leitora está dentro de um ônibus lotado e o motorista dá que “tranco” ou uma arrancada brusca, os corpos dos passageiros são jogados para frente ou para trás, “na tentativa de manter o repouso”. Esse fenômeno físico chama-se inércia, e foi questionado pelo ministro do STF, Luis Roberto Barroso: "diante da inércia do governo federal em revisar a Portaria nº 658/2021, do risco iminente de disseminação de nova cepa de covid-19, da aproximação das férias e de grandes eventos turísticos (como o carnaval)". Em outras palavras, enquanto o governo fica parado, partidos de oposição como a Rede Sustentabilidade cobram respostas para o enfrentamento da pandemia.

E não duvidem caso o presidente da República reclame do STF se uma determinação for tomada. “O Judiciário interfere em tudo o que faço”.

Pense nisso!

Comentários

Últimas notícias