Romoaldo de Souza

Integrantes da vanguarda da MPB farão show protesto contra o PL da mineração de terras indígenas

O projeto de mineração em terras indígenas voltou à ordem do dia, após o presidente Jair Bolsonaro (PL) defender sua aprovação para que o país possa enfrentar uma possível escassez de fertilizantes agrícolas provocada pela guerra entre Rússia e Ucrânia

Romoaldo de Souza
Cadastrado por
Romoaldo de Souza
Publicado em 09/03/2022 às 8:37
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Projeto de Lei 191/2020 autoriza "pesquisa e lavra de recursos minerais e hidrocarbonetos em terras indígenas" - FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

É de Caetano Veloso a letra da música "Um Índio", onde o cantor e compositor baiano antecipa o que pode ocorrer com os povos indígenas, caso o avanço da tecnologia atinja seus territórios. “Depois de exterminada a última nação indígena/ E o espírito dos pássaros das fontes de água límpida/ Mais avançado que a mais avançada das mais avançadas das tecnologias.” O filho de Dona Canô (1907 - 2012) parece ser um dos derradeiros baluartes sociais e bradar contra a exploração mineral nas terras demarcadas.

No dia em que a Câmara dos Deputados programa dar agilidade ao Projeto de Lei 191/2020, que autoriza “pesquisa e lavra de recursos minerais e hidrocarbonetos em terras indígenas”, integrantes da vanguarda da música popular brasileira (MPB) farão um “show protesto” na frente do Congresso Nacional, nesta quarta-feira. A manifestação, “Ato pela Terra,” vai se posicionar contra o PL da mineração de terras indígenas.

Em carta encaminhada aos 513 deputados, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) faz uma alerta contra o projeto, porque segundo a entidade da Igreja Católica vai causar “poluição dos rios e das populações com mercúrio, a destruição dos barrancos e dos igarapés, a abertura de novas frentes de desmatamento da Amazônia e o genocídio dos povos”.

O projeto de mineração em terras indígenas voltou à ordem do dia, após o presidente Jair Bolsonaro (PL) defender sua aprovação para que o país possa enfrentar uma possível escassez de fertilizantes agrícolas provocada pela guerra entre Rússia e Ucrânia.

A esperança de Caetano Veloso é de que “Um índio descerá de uma estrela colorida, brilhante. De uma estrela que virá numa velocidade estonteante. E pousará no coração do hemisfério sul. Na América, num claro instante”.

Pense nisso!

Comentários

Últimas notícias