Descaso: Homem morre em praça e corpo só é recolhido pelo IML 8 horas depois

Publicado em 28/06/2017 às 8:59
Testemunharam denunciaram demora do IML para recolher corpo de homem. Foto: JC Imagem/Arquivo
FOTO: Testemunharam denunciaram demora do IML para recolher corpo de homem. Foto: JC Imagem/Arquivo
Leitura:
Testemunhas denunciaram demora do IML para recolher corpo de homem. Foto: JC Imagem/Arquivo Moradores e comerciantes do Centro de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, ficaram revoltados com um caso lamentável registrado por eles nessa segunda-feira (26). Um homem passou mal e pouco depois morreu no meio de uma praça na Avenida Barão de Lucena, uma das mais movimentadas da cidade. O Instituto de Medicina Legal (IML) foi acionado, mas o corpo só foi recolhido quase oito horas depois. De acordo com testemunhas, a vítima morreu por volta das 10h. Guardas municipais isolaram o local e aguardaram a chegada da viatura do IML, o que só aconteceu no final da tarde. Um verdadeiro descaso. SDS responde "O IML informa que não houve atraso nessa remoção. É importante esclarecer que, antes de uma viatura do órgão ser acionada para o recolhimento, é preciso que as polícias Militar e Civil e Instituto de Criminalística realizem os trabalhos de identificação, perícias no local de crime, corpo e procedimentos iniciais de investigação. Somente com a finalização dessas etapas, é que se inicia a atuação do IML." Leia Também Situação do IML do Recife é de extremo risco para saúde pública, aponta MPPE Com pior crise da história, Pacto pela Vida completa 10 anos “É preciso coragem para dizer que não está funcionando”, diz socióloga sobre Pacto pela Vida Polícia descobre plano para resgatar acusados de roubo à Brinks, no Recife 82,2% dos homicídios foram praticados com armas de fogo em Pernambuco neste ano  

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias