SEGURANÇA

Em Pernambuco, 3 policiais militares são excluídos da corporação. Entenda

Segundo as investigações, um dos policiais foi acusado de ameaçar a esposa com uma faca e também de se masturbar na frente dos filhos

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 12/04/2021 às 6:00
Notícia
TV Jornal/Reprodução
Todas as investigações foram conduzidas pela Corregedoria da SDS - FOTO: TV Jornal/Reprodução
Leitura:

Por motivos diversos, três policiais militares lotados em Pernambuco foram excluídos da corporação por decisão da Secretaria de Defesa Social (SDS). As portarias, assinadas pelo secretário Antônio de Pádua, foram publicadas na edição mais recente do Diário Oficial do Estado, no sábado (10).

Todas as investigações foram conduzidas pela Corregedoria da SDS. Um dos policiais que perdeu o cargo foi um 1º sargento, acusado de usar faca para ameaçar a esposa, em 02 de setembro de 2018. Nos autos do processo consta ainda que o PM "habitualmente, assistia a filmes pornográficos e se masturbava na presença dos filhos, que eram criança e adolescentes, à época dos fatos, acontecimentos esses que teriam ocorrido várias vezes, no ano de 2018". Além de ser excluído da corporação, o policial também foi condenado, na esfera criminal, a cinco anos de prisão e mais dois anos e dois meses de detenção pela Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Igarassu. 

Um 3º sargento da PM também foi punido com a exclusão. Segundo as investigações, na tarde do dia 1º de junho de 2019, na Rua Princesa Izabel, em Garanhuns, Agreste do Estado, ele assassinou a tiros um homem. 

Outra portaria determinou a exclusão de um cabo da PM, acusado de roubo de carga de carnes bovinas de uma transportadora em abril de 2019. Ele foi abordado por policiais militares na BR-408, no município de Paudalho, e dois comparsas conseguiram fugir. Com o PM ainda foram encontrados celulares, cartões de bancos em nomes de várias pessoas, e uma pistola com munições. Além da punição na esfera administrativa, ele também responde a um processo criminal. 

Comentários

Últimas da Coluna

Últimas notícias