DENÚNCIA

Celpe oferece recompensa de até R$ 100 mil por informações sobre suspeitos de homicídios de dois eletricistas da Companhia

O valor inédito é o maior já oferecido no Estado para auxiliar na captura de autores dos crimes

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 14/06/2021 às 15:14
Notícia
CORTESIA/WHATSAPP
O homem estava em um carro da empresa quando foi alvejado. - FOTO: CORTESIA/WHATSAPP
Leitura:

Atualizada às 21h

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) fechou parceria com o Disque Denúncia e está oferecendo uma recompensa inédita de até R$ 100 mil para quem fornecer informações que levem à identificação e prisão dos suspeitos do assassinato do eletricista Ejanilson Severino Batista, 39 anos. O valor oferecido é o mais alto da história em Pernambuco. 

Ejanilson foi executado, na segunda-feira passada (7), dentro do carro da Celpe, no município de São Lourenço da Mata, no Grande Recife, enquanto se dirigia para a realização de mais uma inspeção. Segundo informações preliminares, os assassinos pararam ao lado do veículo e efetuaram os tiros.

>> Funcionário da Celpe é assassinado a tiros e outro fica ferido durante serviço em São Lourenço da Mata

>> 'Cidadão de bem, honrado', lamenta irmão de funcionário da Celpe assassinado a tiros em São Lourenço da Mata

>> Funcionário da Celpe é assassinado ao tentar cortar energia de cliente em Limoeiro

Limoeiro

A Celpe também pede informações sobre a localização do fazendeiro Sebastião Ayres de Assis Neto, conhecido como Neto Santos, indiciado pelo assassinato do também eletricista José Reginaldo de Santana Júnior, 31 anos, em setembro de 2020. Este segundo caso ocorreu na cidade de Limoeiro, no interior do Estado.

A Polícia Civil de Pernambuco concluiu o inquérito que investigava a morte do eletricista José Reginaldo. O resultado das apurações indiciou o fazendeiro Sebastião Ayres de Assis Neto pelo crime de homicídio. O crime ocorreu quando a vítima realizava um corte de energia na propriedade do suspeito, por inadimplência.

A PCPE solicitou a prisão preventiva do suspeito, que está foragido. 

Recompensa

O valor inédito é o maior já oferecido no Estado para auxiliar na captura de autores dos crimes. “Não vamos descansar até encontrarmos os autores dos crimes cometidos contra nossos eletricistas. Estamos oferecendo a maior recompensa da história do Estado porque temos a convicção de que a sociedade está igualmente indignada e irá nos ajudar nessa luta contra a impunidade”, afirmou o presidente da Celpe, Saulo Cabral.

As denúncias são anônimas e podem ser realizadas pelo telefone (81) 3719-4545 ou por meio do WhatsApp: (81) 98256-4545.

Comentários

Últimas notícias