SEGURANÇA

Com novos policiais militares, Pernambuco seguirá com déficit de mais de 10 mil

Nesta quarta-feira (26), haverá a formatura de 740 novos soldados. Estado ainda não informou quando eles estarão nas ruas

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 25/01/2022 às 6:30
LUISI MARQUES/ACERVO JC IMAGEM
Novos policiais militares poderão ir para as ruas a partir da nomeação - FOTO: LUISI MARQUES/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

Para reforçar a segurança em Pernambuco, 740 novos policiais militares estarão aptos a ir para as ruas a partir desta quarta-feira (26). A formatura oficial dos soldados acontecerá, às 8h, no Quartel do Comando Geral da PM, no Derby, área central do Recife. Por causa da pandemia da covid-19, haverá protocolos rígidos - como a necessidade de apresentação do resultado de teste negativo para a doença. Além disso, familiares não poderão comparecer à cerimônia. Os novos PMs se juntam a outros 15.799 que já fazem parte da ativa, segundo dados atualizados em novembro de 2021 no Portal da Transparência. O déficit de profissionais da segurança, no entanto, permanecerá alto.

O Estado deveria contar com, no mínimo, 26.865 policiais militares - levando em consideração o tamanho estimado da população pernambucana. Mas o número está bem distante da realidade. Há uma falta de mais de 10 mil membros.

No começo do segundo semestre, mais uma turma da PM vai se formar. O efetivo começou o curso para soldado em dezembro de 2021. Ao longo dos meses, cursarão disciplinas como abordagem, direitos humanos e fundamentos jurídicos da atividade policial. Ao todo, devem ingressar na corporação mais 541 soldados - reduzindo menos de 6% do déficit. Ainda assim é preciso levar em conta que, ao longo do ano, mais policiais vão deixar a ativa por causa da aposentadoria.

ARTES/JC
Polícia Militar em números - ARTES/JC

"A contratação dos novos militares é bem-vinda. Mas não é suficiente, não supre nem de longe o necessário para a segurança da população. As cidades precisam de mais policiamento, principalmente no interior. Há localidades com quatro, cinco policiais para dar segurança a toda população. Eles estão vulneráveis. Isso sem contar que muitos estão afastados por problemas de saúde por causa da sobrecarga de trabalho", afirma o presidente da Associação de Cabos e Soldados do Estado, Albérisson Carlos.

O QUE DIZ A POLÍCIA MILITAR

Procurada pela coluna Ronda JC, a assessoria da Polícia Militar de Pernambuco não informou quando os novos PMs vão começar a atuar nas ruas. "A Secretaria de Defesa Social informa que está no planejamento da segurança realizar, o mais breve possível, a nomeação de novos policiais", informou, em nota.

Sobre o déficit histórico de policiais, a nota alegou que "desde 2015, o governo de Pernambuco já nomeou quase 7 mil servidores para a segurança pública. Foram mais de 4.700 novos policiais militares convocados para as fileiras da PMPE, entre praças e oficiais. E mais de 2.200 profissionais convocados para ingressar nas Polícias Civil e Científica, assim como no Corpo de Bombeiros Militar".

Comentários

Últimas notícias