VIOLÊNCIA

Presidente da Associação de Cabos e Soldados é morto a tiros no Recife

Policial militar foi atingido na noite desta quarta-feira (16)

Filipe Farias Raphael Guerra
Filipe Farias
Raphael Guerra
Publicado em 16/02/2022 às 19:35
DIVULGAÇÃO
Albérisson Carlos, presidente da Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Reportagem atualizada às 14h de 17/02

O presidente da Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco, Albérisson Carlos, foi assassinado com nove tiros na noite desta quarta-feira (16), no bairro da Madalena, no Recife. De acordo com as informações iniciais, ele havia acabado de deixar a sede da entidade, localizada na Rua Carlos Gomes, e estava indo pegar o carro, na Rua Ricardo Salazar, quando foi surpreendido por homens armados, que já foram atirando nele. 

Os assassinos estavam em um carro branco e em uma moto. A Polícia Civil acredita que já estavam à espera da vítima. Albérisson foi socorrido e encaminhado para o Hospital da Restauração, na área central da capital, mas o óbito foi confirmado pouco depois.

A esposa estava acompanhando o sindicalista, mas não se feriu. Ela passou mal e também chegou a ser socorrida. 

A movimentação na unidade de saúde segue intensa. A todo momento, policiais militares, bastante abalados, se concentram no estacionamento. 

Albérisson, de 50 anos, deixa mulher e três filhos. Ainda não há informações sobre velório da vítima. 

INVESTIGAÇÃO

GUGA MATOS/JC IMAGEM
Polícia colhe primeiras provas sobre assassinato do presidente da Associação de Cabos e Soldados, Alberisson Carlos - GUGA MATOS/JC IMAGEM

Uma equipe do Instituto de Criminalística de Pernambuco está no local do homicídio fazendo perícias. O delegado Sérgio Ricardo, do plantão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), também está no local. A movimentação no local é intensa, mas os policiais não estão autorizados a dar entrevista. 

Imagens de câmeras de segurança também estão sendo procuradas para ajudar nas investigações. 

"Só havia uma perfuração de bala no capô do carro da vítima. E manchas de sangue. Ele não chegou a entrar no veículo", explicou o perito criminal Tadeu Cruz, responsável pela perícia preliminar. Cruz disse ainda que nenhum projétil foi encontrado no local.

Fontes ouvidas pelo JC apontam para a hipótese de crime político. Mas a polícia prefere, neste primeiro momento, não descartar nenhuma linha de investigação. 

Até agora, não há informações de suspeitos identificados ou presos. 

Em nota, a assessoria da Secretaria de Defesa Social (SDS) informou que "O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está responsável pelas investigações, e não haverá descanso até a elucidação do crime, assim como a responsabilização penal de seus autores. A Polícia Militar, por meio de unidades de área e especializadas, está envolvida nos trabalhos".

"A SDS e suas operativas solidarizam-se com familiares, colegas de trabalho e amigos de Alberisson Carlos neste momento de dor e perda. E reforçam que todo o esforço será feito no sentido de esclarecer o homicídio e levar responsáveis ao sistema de justiça criminal", completou o texto. 

GOVERNADOR SE PRONUNCIA

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, se pronunciou sobre o crime por meio do Twitter. 

"Determinei ao secretário de Defesa Social, Humberto Freire, todo o rigor na investigação do assassinato do presidente da Associação de Cabos e Soldados, Albérisson Carlos. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa já está no caso e esperamos identificar e punir os responsáveis o mais rápido possível."

Em nota, a Associação de Delegados da Polícia Civil lamentou a morte, citando que se tratou de uma "emboscada". "Albérisson era um legítimo representante sindical, que não media esforços para defender sua categoria."


Comentários

Últimas notícias