VACINAÇÃO

Mais de 50 mil pessoas são vacinadas no Recife no 1º dia de campanha contra gripe

Quantidade equivale a mais de 20% dos 250 mil idosos e profissionais de saúde que devem ser vacinados nesta primeira fase da campanha

Thalis Araújo
Thalis Araújo
Publicado em 23/03/2020 às 21:53
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Campanha de vacinação para idosos - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Mais de 50 mil pessoas se vacinaram no Recife nesta segunda-feira (23), durante o primeiro dia da campanha nacional de vacinação contra gripe. Segundo os números parciais do Programa de Imunização do Recife, o número representa mais de 20% dos cerca de 250 mil idosos e profissionais de saúde que deveriam ser vacinados nos 18 dias úteis desta primeira fase da campanha de vacinação. Com a intenção de evitar aglomerações, a Secretaria de Saúde do Recife lembra que a vacinação desses grupos vai até o dia 15 de abril.

>> "Todos nós temos que colaborar", diz João Carlos Paes Mendonça sobre pandemia de coronavírus

>> Número de casos confirmados de coronavírus no mundo ultrapassa os 330 mil

>> Brasil tem 1.891 casos confirmados do novo coronavírus e 34 mortes

>> Coronavírus: Veja o que pode funcionar no comércio de Pernambuco

>> Coronavírus: 87,5% dos pacientes internados em Pernambuco estão em hospital privado

“Não é necessária essa corrida desenfreada em busca da imunização porque assim é inevitável a aglomeração de pessoas, e é o que mais queremos evitar. Por isso pedimos que as pessoas não se desesperem porque vamos vacinar calmamente os idosos e profissionais de saúde até meados de abril. Estamos aguardando o Ministério da Saúde (MS) enviar mais doses, ainda esta semana”, explicou a diretora-executiva de Atenção Básica à Saúde do Recife, Ana Sofia Costa.

Jailson Correia, que é o secretário de Saúde do Recife, disse que a prefeitura está fechando uma parceria com os shoppings para implementar até à próxima sexta-feira (27), um esquema de drive thru nos centros de compras que estão fechados e em algumas avenidas. “Os motoristas vão poder levar os idosos no carro para que eles passem por uma triagem e sejam vacinados sem precisar sair do veículo. Essa será mais uma tentativa de evitar expor esse público a aglomerações”, explicou.

A Secretaria de Saúde do Recife está priorizando a vacinação dos idosos em postos volantes, montados em mais de 40 escolas e creches municipais, assim como em clubes como o Náutico, associações de moradores, paróquias, polos da Academia da Cidade, entre outros. A lista de endereços atualizada nesta segunda está disponível no site da Prefeitura do Recife. As salas de vacinação das unidades municipais de saúde estarão imunizando os profissionais, na tentativa de separá-los do público com mais de 60 anos. Toda a vacinação está sendo realizada de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Para a primeira fase da campanha nacional de vacinação contra a gripe, mais de 100 mil doses da vacina contra o vírus Influenza foram distribuídas nos postos de vacinação do Recife. Como a imunização dos idosos está sendo feita fora das unidades de saúde, em locais que não têm câmara de refrigeração, os estoques estão sendo repostos pelo Programa de Imunização do Recife, de acordo com a demanda de cada ponto de vacinação, o mais rápido possível.

Evitar aglomerações

Ainda, para que não haja aglomerações, o Ministério da Saúde orientou, nesta segunda, que os municípios suspendam as vacinações de rotina, principalmente das crianças, para que foquem apenas nos idosos e profissionais de saúde, até o dia 15. A decisão se dá porque as pessoas com mais de 60 anos são as que mais apresentam complicações devido à covid-19. Por outro lado, as crianças, mesmo sem sintomas, podem ser disseminadoras de vírus que causam doenças respiratórias como a gripe e a covid-19. Por isso, o MS pede que os pais só levem as crianças para tomar outras vacinas a partir do dia 16 de abril. A mesma recomendação vale para os adultos.

O secretário de Saúde do Recife reforçou ainda que a vacina contra gripe não protege contra o novo coronavírus, mas sim contra os três tipos de vírus que mais circularam no hemisfério sul no último ano: Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B.

“Agora, mais do que nunca, é importante que as pessoas idosas tomem a vacina para ficarem protegidas dos vírus da gripe que mais têm circulado na nossa região, evitando que elas adoeçam. Essa vacina não tem eficácia contra o coronavírus, mas a imunização vai ajudar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para covid-19, já que os sintomas são parecidos com os da gripe. Nosso objetivo é reduzir as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções provocadas pelos vírus Influenza”, explicou Jailson Correia, que também é médico infectologista.

Um dos idosos que se vacinou nesta segunda, na Escola Municipal Sítio do Céu, em Santo Amaro, foi o aposentado Rivaldo Antônio, 65 anos. “Eu e minha esposa fomos atendidos bem rapidinho e já estamos protegidos. Não tenham medo, podem vir porque cuidar da saúde é importante pra todos nós. Não está sendo fácil ficar quieto em casa, mas estamos nos mantendo o mais isolados possível porque sabemos que é pro bem de todos. Se Deus quiser, vai dar tudo certo e essa epidemia vai passar”, disse o morador de Santo Amaro.

Material informativo

A Sesau Recife está aproveitando a campanha de vacinação para distribuir material informativo sobre o novo coronavírus e para orientar, sobretudo os idosos, sobre como se prevenir da covid-19 e sobre a importância de evitarem sair de casa sempre que possível, respeitando as medidas de restrição social da Prefeitura do Recife e do Governo do Estado.

Outras etapas da Campanha Nacional de Vacinação

Dividida em três etapas, a Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe deste ano tem como novidade a inclusão das pessoas com deficiência e dos adultos a partir dos 55 anos nos grupos prioritários para imunização. A partir do dia 16 de abril, quando se inicia a segunda fase da campanha anual, serão vacinados os professores de escolas públicas e privadas, pessoas com doenças crônicas não-transmissíveis e profissionais das forças de segurança e salvamento.

Na última etapa, entre os dias 9 e 23 de maio, serão imunizadas as crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filho há até 45 dias), adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em cumprimento de medida socioeducativa, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, pessoas com deficiência e adultos de 55 a 59 anos. O dia D de mobilização nacional para a vacinação acontece no dia 9 de maio (sábado). Os detalhes de como será o esquema de vacinação nas próximas etapas serão divulgados mais perto das datas, de acordo com a situação epidemiológica da cidade em relação ao novo coronavírus.

Segundo o Programa de Imunização do Recife, cerca de 500 mil pessoas fazem parte do público-alvo da campanha, na capital pernambucana. A meta é vacinar pelo menos 90% dessa população. No ano passado, Recife ultrapassou a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde e vacinou 485 mil pessoas, o que representa quase 100% do grupo de risco. Em 2018, a cidade também vacinou quase 100% do público prioritário.

Vacinação das pessoas em situação de rua

A partir desta segunda (23), também começaram a ser vacinadas as pessoas em situação de rua da capital pernambucana. A Secretaria de Saúde do Recife, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos, realizará um esquema especial para imunização dessa população mais vulnerável.

A ação está sendo realizada pelo Programa Consultório na Rua com apoio do Serviço Especializado em Abordagem Social (Seas), e acontecerá nos dois Centros de Referência Especializados para População em Situação de Rua (Centros Pop): o Centro Pop Glória, em Santo Amaro, e o Centro Pop Neuza Gomes, na Madalena, além do Abrigo Noturno Irmã Dulce, no bairro de São José. O atendimento também acontecerá de forma itinerante em todas as áreas da cidade.

Documentos necessários para a vacinação

Para agilizar a vacinação, a Secretaria de Saúde do Recife recomenda que os usuários levem um documento de identificação, a carteira de vacinação e o cartão SUS (se tiverem esses dois últimos). Parte do público-alvo precisa apresentar também documentos que provem a necessidade da imunização. Os profissionais das redes públicas e privadas de saúde, por exemplo, devem levar comprovantes laborais, como crachás ou carteira de trabalho.

Medidas para evitar infecções respiratórias como gripe e covid-19:

  • Lavar as mãos com água e sabão, frequentemente (principalmente antes de consumir algum alimento e após tossir, espirrar ou depois de usar o banheiro);
  • Evitar levar as mãos ao rosto (olhos, nariz, boca);
  • Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com lenço descartável. Após o uso, descartá-los em lixeiras;
  • Na ausência de um lenço, usar o ombro ou antebraço interno como barreira ao tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar alimentos, copos, garrafas, toalhas e objetos de uso pessoal;
  • Manter os ambientes ventilados, com portas e janelas abertas, para favorecer a circulação de ar;
  • Pessoas com gripe/resfriado devem evitar sair de casa, sobretudo para ambientes fechados e com aglomerações, assim como devem evitar ter contato direto com outras pessoas (abraço, beijo, apertos de mão etc);
  • Não usar medicamentos sem orientação médica. A automedicação pode ser prejudicial à saúde;
  • Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Veja o mapa que mostra como o novo coronavírus tem se espalhado pelo mundo

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias