COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Coronavírus: "São mais de 700 pessoas internadas ainda em UTI em Pernambuco", diz secretário em conferência do Sindhospe

Debate, transmitido pela internet, contou com participação do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 30/07/2020 às 0:25
Notícia

PEDRO MENEZES/SEI
"A gente parece estar vivendo um filme, e esse filme não acabou. O enfrentamento à pandemia continua. Precisamos continuar contando com as instituições públicas e privadas, além da dedicação diária de todos os profissionais de saúde que estão labutando todos os dias nesta incessante busca em salvar vidas. Precisamos galgar cada passo para conseguir girar esse filme com um final feliz", disse André Longo, durante webconferência promovida pelo Sindhospe - FOTO: PEDRO MENEZES/SEI
Leitura:

A pandemia não acabou. Essa é uma das frases que a sociedade escuta a todo o tempo para que sejam mantidas as medidas de proteção ao novo coronavírus, que continua a circular em todo o mundo. Em Pernambuco, que tem mantido uma estabilidade nos números de novos casos graves, a queda na taxa de ocupação dos leitos de terapia intensiva (UTI) não deve ser um fator para transmitir segurança à população. Na noite da quarta (29), durante webconferência promovida pelo Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde e Laboratórios de Pernambuco (Sindhospe), o secretário Estadual de Saúde, André Longo, alertou para o fato de centenas de pacientes ainda permanecerem em vagas de UTI nos municípios pernambucanos. “Temos mais de 700 pessoas internadas ainda em UTI aqui no Estado”, disse o secretário, ao se referir a pacientes com suspeitas ou diagnóstico confirmado da covid-19.

Atualmente no Estado, a taxa de ocupação dos leitos públicos de UTI está em 73%, considerando pacientes suspeitos e positivos para a doença. São 848 vagas da rede estadual e 342 da municipal (Recife). Por um convênio firmado entre ambas as gestões, essa regulação hospitalar é compartilhada desde o início da pandemia. 

Nos últimos meses, a taxa de ocupação caiu não só por uma queda no número de novos casos, mas também pela abertura de mais vagas nos hospitais. Na segunda-feira (27), o Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou um levantamento que analisa o número de leitos nos Estados e capitais brasileiros de fevereiro a junho deste ano. O estudo mostra Pernambuco como o segundo Estado em ampliação da rede hospitalar. São 2.697 novos leitos criados para o enfrentamento à covid-19. O Estado de São Paulo contabilizou 5.354.

“O controle absoluto da epidemia só será possível com a vacinação. Reconhecemos o esforço de todos. Ainda é um momento delicado, pois permanece a transmissão sustentada do vírus em nosso Estado”, completou Longo, que participou da videoconferência ao lado do secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, e do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. O debate foi mediado pelo presidente do Sindhospe, George Trigueiro.

Confira os casos da covid-19 em Pernambuco por município:

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias