COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Pernambuco deve receber 350 mil doses de vacina contra covid-19 na próxima semana, diz secretário de Saúde

Recebimento depende, segundo André Longo, de iniciativa do Ministério da Saúde, que diz ter doses prontas da vacina para distribuir aos Estados

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 13/01/2021 às 17:54
Notícia

JUSTIN TALLIS/AFP
Governo de Pernambuco ainda não sabe se vai receber a vacina de Oxford ou a do Butantan para imunizar a população contra a covid-19 - FOTO: JUSTIN TALLIS/AFP
Leitura:

Após começar a distribuição de mais de 1,5 milhão de seringas para os municípios se prepararem para a campanha de imunização contra covid-19, o governo de Pernambuco informa que, na próxima semana, deve receber as primeiras doses da vacina contra a doença. O anúncio foi feito, em coletiva de imprensa transmitida pela internet nesta quarta-feira (13), pelo secretário Estadual de Saúde, André Longo. "Se todas as vacinas, que o Ministério da Saúde diz estarem prontas, puderem ser distribuídas na próxima semana, devemos estar recebendo de 350 mil a 360 mil doses (de vacina contra a covid-19)", informou Longo. Esse número, segundo ele, corresponde a 4,7% de 8 milhões de doses que o Brasil importa para começar a imunização. "São 6 milhões do tipo CoronaVac e 2 milhões da AstraZeneca." 

O secretário ressaltou que, nesta quinta-feira (14), uma missão coordenada pelo Ministério da Saúde vai até a Índia para buscar dois milhões de doses da vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo consórcio da farmacêutica britânica AstraZeneca e da Universidade de Oxford. O lote foi fabricado pelo laboratório indiano Serum. O voo parte do Recife e fará uma viagem de 15 horas de duração até a cidade indiana de Mumbai. A aeronave deve retornar ao Brasil no sábado (16). A chegada será no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

A distribuição das vacinas, contudo, só poderá ocorrer após ser dada a autorização em caráter emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que fará reunião neste domingo (17) para a tomada da decisão sobre a concessão ou não da autorização das vacinas. Caso a Anvisa dê a autorização, a previsão do Ministério da Saúde é que as vacinas sejam distribuídas aos Estados em até cinco dias. 

"Nós temos condições de distribuir as doses rapidamente, tão logo cheguem ao Estado. Temos a expectativa que, entre 24 horas e 48 horas depois, podemos iniciar a imunização no nosso Estado a partir, obviamente, da aprovação da Anvisa e da distribuição do ministério para central logística de Pernambuco, que será um ponto de apoio, inclusive, para outros Estados do Nordeste", explicou André Longo.

Ainda de acordo com ele, há uma incerteza sobre qual das duas vacinas (Astrazeneca/Oxford/Fiocruz ou CoronaVac/Butantan) virá para o Estado. "A gente tem discutido com o Ministério da Saúde sobre a possibilidade de vir um dos dois tipos, porque há tempos diferentes para aplicação entre elas, especialmente da segunda dose. Então, não termos que montar dois cenários logísticos diferentes, o ideal é que cada Estado receba um tipo da vacina", destacou o secretário, que acrescentou estar esperançoso para que Pernambuco tenha um cenário possível para iniciar a imunização contra covid-19 na próxima semana.  

"Montamos um comitê técnico que se reúne amanhã (dia 14) pela segunda vez. Esperamos finalizar o nosso plano de operacionalização (da campanha de vacinação). Esperamos que tenhamos a aprovação dessas vacinas no próximo domingo (17). Os nossos municípios já poderão, até sexta-feira (15), retirar as seringas e agulhas necessárias para iniciar o processo de vacinação na semana que vem, que é atualmente a expectativa que temos do ponto de vista logístico, de que as vacinas possam estar disponibilizadas na próxima semana", disse Longo. 

Comentários

Últimas notícias