Contratação

Por causa de repique da covid-19, Pernambuco vai locar imóvel no Recife para instalar novo hospital de campanha

Segundo o Diário Oficial, o imóvel deve ter aproximadamente 8.500,85 m²

Cássio Oliveira
Cadastrado por
Cássio Oliveira
Publicado em 15/01/2021 às 12:45 | Atualizado em 15/01/2021 às 15:57
ROVENA ROSA/AGÊNCIA BRASIL
Desde que o primeiro caso de covid-19 foi confirmado no Estado, 10.481 morreram por complicações causadas pela doença - FOTO: ROVENA ROSA/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

A Secretaria de Saúde de Pernambuco publicou, no Diário Oficial desta sexta-feira (15), um aviso com a intenção de locar um imóvel, por dispensa de licitação, para a implantação de um hospital provisório para o tratamento de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (covid-19).

>> Vacina contra covid-19: Pernambuco começa a distribuir seringas aos municípios

>> 'Coloquei Pernambuco à disposição dos amazonenses', diz Paulo Câmara após colapso na saúde em Manaus

De acordo com o texto, o imóvel deve ter área de aproximadamente 8.500,85 m², com 199 vagas de estacionamento. Além disso, o Governo afirma que o imóvel deve ser localizado no Recife.

O Estado espera propostas de preços e documentos de habilitação até a próxima terça-feira, dia 19de fevereiro. 

UTI

Até a última segunda-feira (11), o Estado já tinha 84% das 952 vagas de terapia intensiva (UTI) ocupadas. Esse número já contempla os leitos reativados nos últimos dias. Ou seja, mesmo com a assistência hospitalar ampliada, a taxa de ocupação das UTIs não cai.

O mesmo tem ocorrido com as vagas de enfermaria. O Estado reabre os leitos, e a taxa sobe. Estão ocupadas 68% das 892 enfermarias voltadas para casos suspeitos e confirmados da infecção pelo novo coronavírus.

Preocupado com esse cenário, em coletiva recente, o secretário Estadual de Saúde, André Longo, defendeu o respeito aos protocolos como única forma de evitar a transmissão do vírus. “Para que as atividades continuem funcionando sem colocar vidas em risco, é preciso seguir as normas que norteiam o Plano de Convivência e que estão centradas no distanciamento, uso de máscara, higiene e monitoramento”, destacou.

Praias

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
RISCO Aglomeração à beira-mar preocupa as autoridades locais - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

André Longo também já informou que o governo do Estado planeja em fazer o fechamento de praias na próxima semana, caso cenas de aglomerações se repitam na faixa de areia neste fim de semana. "Estamos dando mais uma oportunidade e, se não houver colaboração de todos juntos, teremos que adotar uma medida mais severa a partir da próxima semana", disse Longo.

>> Governo de Pernambuco determinará fechamento de praias na próxima semana se houver novas aglomerações

Além disso, a partir desta sexta-feira (15), fica proibido o uso de som em comércio de praia, bares, restaurantes e demais estabelecimentos. "O som é um fator de aglomeração forte nesses espaços." A medida tem validade de 30 dias.

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Durante os finais de semana, locais só poderão ser frequentados para a realização de atividades esportivas individuais - FOTO:FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

Comentários

Últimas notícias