COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Anvisa alerta para uso indiscriminado de paracetamol após vacinação contra covid-19

Agência alerta que, em excesso, esse medicamento pode provocar hepatite medicamentosa e, até mesmo, a morte

Agência Brasil
Agência Brasil
Publicado em 03/06/2021 às 17:31
Notícia
FREEPIK/BANCO DE IMAGENS
Anvisa diz que excesso de medicamento pode provocar efeito colateral - FOTO: FREEPIK/BANCO DE IMAGENS
Leitura:

Tomar remédio por conta própria é sempre um risco. E tem muita gente que após receber a dose da vacina contra a covid-19 tem usado paracetamol (analgésico) de forma indiscriminada para aliviar sintomas como febre e dor de cabeça, reações que podem aparecer após a aplicação da dose do imunizante.

Por isso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) faz um alerta: em excesso, esse medicamento pode provocar hepatite medicamentosa e, até mesmo, a morte.

É bom lembrar que os sintomas que aparecem após a vacinação desaparecem em poucos dias.

Segundo a Anvisa, como qualquer outro remédio, o paracetamol deve ser usado com cautela. Ou seja, tem que se observar a dose máxima diária, o intervalo entre essas doses conforme as recomendações contidas na bula para cada idade.

A Gerência-Geral de Monitoramento de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária recomenda aos profissionais de saúde e à população que informem à agência os casos em que ocorrerem efeitos indesejados. A Anvisa tem no site um sistema chamado Vigimed para esse tipo de notificação.

Comentários

Últimas notícias