SAÚDE

Vacina contra o HIV da Moderna começa a ser testada em humanos

O imunizante é baseado em tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), o mesmo tipo usado na vacina contra a covid-19

Julianna Valença
Julianna Valença
Publicado em 19/08/2021 às 15:52
Notícia
AFP FOTOS
O imunizante desenvolvido pela empresa é baseado em tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), o mesmo tipo usado na produção da vacina contra a covid-19, da mesma - FOTO: AFP FOTOS
Leitura:

Nesta quinta-feira (19), a vacina contra o vírus da imunodeficiência humana (HIV) desenvolvida pelo laboratório Moderna começou a ser aplicada em humanos, na fase teste. O vírus é responsável por provocar a doença Aids, que já matou cerca de 35 milhões de pessoas em todo o mundo. O imunizante desenvolvido pela empresa é baseado em tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), o mesmo tipo usado na produção da vacina contra a covid-19, da mesma.

Esse primeiro teste deve durar cerca de dez meses e conta com a participação de 56 voluntários, com idades entre 18 e 50 anos e que não são portadores do vírus. Parte do grupo recebeu duas doses iguais do imunizante mRNA-1644 e outra metade, duas versões diferentes (mRNA-1644 e mRNA-1644v2).

Em caso de sucesso nessa testagem, outras duas etapas de teste em humanos serão realizadas e também precisam alcançar êxito para que as agências sanitárias liberem a aplicação na população. O segundo teste pretende analisar a resposta das defesas do organismo e a segurança, enquanto o terceiro, verá a real eficácia das doses.

 

Tecnologia RNA

Os medicamentos desenvolvidos pela Moderna de mRNA são conjuntos de instruções, que direcionam as células do corpo a produzir proteínas para prevenir ou combater doenças. O que difere da maior parte das vacinas, que usam partes de vírus ou vírus inativado.

Os estudos com essa tecnologia, que iniciaram no início da década de 1990, ganharam investimentos financeiros bilionários por conta da pandemia de Covid-19.

*Com informações do Portal UOL

Comentários

Últimas notícias