COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Covid: 25% dos pacientes internados apresentam embolia pulmonar ou trombose; médico tira dúvidas

A infecção causada pelo coronavírus pode apresentar um maior risco para a formação de coágulos sanguíneos

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 15/09/2021 às 19:11
Notícia
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
As complicações mais comuns da covid-19 que evoluiu com trombose são embolia pulmonar e insuficiência respiratória, que é a principal causa de morte na infecção - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

O Dia Nacional de Prevenção e Combate à Trombose, nesta quinta-feira (16), chama a atenção para os riscos da doença, causa importante de mortalidade no mundo. Segundo dados da Sociedade Internacional de Trombose e Hemostasia (ISTH), uma a cada quatro pessoas morre em decorrência da trombose. Ela se caracteriza por um coágulo sanguíneo que pode bloquear ou prejudicar o fluxo de sangue e acomete principalmente as veias das pernas e dos pulmões.

Durante esta pandemia, foi observado que a infecção causada pela coronavírus pode apresentar um maior risco para a formação desses coágulos sanguíneos, o que pode progredir para um caso trombótico. Um estudo publicado, também pela ISTH, mostra que 25% dos pacientes internados com covid-19 apresentam embolia pulmonar ou trombose venosa profunda de membros inferiores.

O chefe do Serviço de Cirurgia Vascular, Esdras Marques, do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), explica a relação entre trombose e covid-19, além de fazer alertas para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce. Confira: 

Existe relação entre a covid-19 e a trombose?

Existe, sim, uma relação entre trombose venosa e covid-19, principalmente, naqueles pacientes que desenvolveram as formas graves da infecção com necessidade de internamento em Unidade de Terapia Intensiva. Além da trombose venosa profunda, há também a trombose pulmonar que ocorre, principalmente, nos vasos capilares do pulmão que são os responsáveis pela oxigenação do sangue.

De que maneira a covid-19 pode ser uma causa da trombose?

Ainda não há uma explicação completa para a ocorrência da trombose venosa profunda e da trombose pulmonar na vovid-19, mas se acredita que o coronavírus provoca uma hiperinflamação do organismo o que levaria a um distúrbio do sistema de coagulação sanguíneo que, por sua vez, ficaria mais predisposto a formar trombos. Este tipo de reação já foi observada em infecções causadas por outros tipos de vírus além do novo coronavírus.

Quais complicações podem surgir em decorrência da relação entre trombose e covid?

As complicações mais comuns são a embolia pulmonar e a insuficiência (falência) respiratória. A falência respiratória é a principal causa de morte na infecção pela covid-19.

Há fatores de risco prévios que possam agravar o caso de pacientes covid-19 que desenvolveram trombose? Quais são?

Várias doenças ou condições têm sido associadas a um maior risco de desenvolvimento das formas graves da covid-19, como a obesidade, a diabetes, algumas doenças pulmonares, doenças autoimunes e também doenças da coagulação. É provável que fatores genéticos também estejam relacionados a uma maior chance de o paciente apresentar uma infecção mais grave pelo novo coronavírus e, por isso, pesquisas têm sido feitas na tentativa de esclarecer melhor essa situação.

Como prevenir a trombose e qual a importância de haver um diagnóstico precoce da doença?

Existem várias formas de prevenção da trombose venosa profunda como, por exemplo, praticar exercícios físicos regularmente e usar meias elásticas. No caso particular da covid-19, são usados medicamentos chamados de anticoagulantes. Essas medicações não são usadas em todos os casos, mas apenas naqueles pacientes que desenvolveram as formas mais graves da infecção, por isso devem ser usados apenas por orientação médica. O diagnóstico precoce da trombose venosa é fundamental para evitar as complicações respiratórias e assim diminuir o risco de morte pela covid-19.

Comentários

Últimas notícias