COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Com epidemia de gripe, Recife anuncia suspensão do Carnaval em 2022

Segundo a prefeitura, decisão é decorrente do crescimento expressivo de casos da gripe H3N2 na capital pernambucana

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 05/01/2022 às 18:22
GALO DA MADRUGADA/DIVULGAÇÃO
Carnaval do Recife é cancelado pela Prefeitura da cidade em 2022 - FOTO: GALO DA MADRUGADA/DIVULGAÇÃO
Leitura:

A Prefeitura do Recife anuncia, na noite desta quarta-feira (5), a suspensão das programações oficiais para o Carnaval 2022, que deveria ocorrer entre 25 de fevereiro e 5 de março. Segundo a gestão municipal, apesar de a capital apresentar mais de 83% de toda a população acima de 12 anos completamente vacinada e de não ter um cenário de aumento de casos de infecção pelo coronavírus, o Recife enfrenta uma explosão de casos de gripe e "entende, como sempre, que a prioridade deste - e de qualquer momento - sempre será a preservação da saúde e da vida", diz a prefeitura. 

Leia também: 

A cidade vivencia, dia após dia, aumento no número de pessoas infectadas pelo vírus influenza H3N2: saltou de 8 para 138 casos, entre os dias 13 e 29 de dezembro, com picos de até 314 casos em um só dia (27 de dezembro). Agora, já são 2.451 casos de H3N2 confirmados, com 17 óbitos. Esse panorama tem levado a prefeitura a ampliar o acesso a serviços e a assistência à população. Entre as medidas, segundo a gestão, estão o reforço das equipes, com mais 162 profissionais para a rede básica e o sistema do Atende em Casa, as estratégias de ampliação de pontos de vacinação, a abertura de 40 leitos para pacientes com síndrome respiratória aguda grave (srag) no Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa e a ampliação dos pontos de testagem para influenza, com dois pontos fixos: um no Parque Urbano na Macaxeira, na Zona Norte, e outro no Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro, Zona Oeste. 

Além disso, a partir desta quinta-feira (6), os 30 leitos de enfermaria do Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa, ainda restantes, serão destinados ao atendimento de pacientes com quadro de srag. Com a medida, todos os 70 leitos do hospital municipal serão exclusivos para atendimento a doenças respiratórias. Desde segunda-feira (3), 40 leitos já haviam sido destinados para esse tipo de assistência, sendo 30 de enfermaria e 10 de terapia intensiva (UTI). 

Outra medida é um reforço no atendimento no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que passa a contar com mais uma Unidade de Suporte Básico (USB) e outra Unidade de Suporte Avançado (USA) que, juntas, ampliarão a capacidade para mais 480 atendimentos mensais à população (atualmente o Samu conta com 20 USBs e quatro USAs).

Cenário epidemiológico 

Atualmente, a capital pernambucana já aplicou 3.041.109 doses de vacinas contra covid-19, e 1.302.420 pessoas já estão com o esquema vacinal completo. Por outro lado, a capital pernambucana, assim como outros grandes centros demográficos no País, vem enfrentando um surto de gripe que tem levado a um expressivo aumento de casos de síndrome respiratória aguda grave (srag). Entre os dias 12 e 18 de dezembro de 2021, foram notificados 100 casos de srag; entre os dias 19 e 25 de dezembro de 2021, foram 174; e entre os dias 28 de dezembro de 2021 e 1º de janeiro de 2022, foram 312 casos de srag. Nesse mesmo período, foram confirmados, respectivamente, 17, 14 e 16 casos de covid-19, o que não demonstra aumento no número de casos de infecção pelo coronavírus no momento. 

Por outro lado, observa-se aumento nos casos confirmados para influenza A H3N2. Entre os dias 13 e 29 de dezembro de 2021, o número de casos confirmados passou de oito para 138, com picos de confirmações nos dias 21 (294) e 27 (314) de dezembro de 2021. É importante salientar que, devido ao tempo necessário para liberação dos resultados, esses números podem ainda sofrer alterações.

Comentários

Últimas notícias