IMUNIZAÇÃO

Conecta Recife vacina: saiba como fazer o agendamento para vacinar criança contra covid-19

Na capital, a vacina será aplicada de domingo a domingo, das 7h30 às 18h30, em pontos específicos para imunização da faixa etária

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 14/01/2022 às 16:06
NELSON ALMEIDA / AFP
A vacina utilizada é da Pfizer - FOTO: NELSON ALMEIDA / AFP
Leitura:

O Recife abriu o agendamento para vacinar crianças entre 5 e 11 anos contra covid-19 a partir deste sábado (15). Os primeiros vacinados serão meninos e meninas com doenças neurológicas crônicas e com distúrbios do desenvolvimento neurológico, com prioridade para Síndrome de Down e autismo. 

Para agendar, é preciso acessar o site do Conecta Recife ou o aplicativo do Conecta Recife. A vacina será aplicada de domingo a domingo, das 7h30 às 18h30, nos seguintes locais:

  • Centro UFPE (Cidade Universitária)
  • Centro Sest/Senat (Av. Beberibe)
  • Centro Universo (Av. Mascarenhas de Morais)
  • Centro Católica (Rua do Príncipe)

Para comprovar a condição de comorbidade, é obrigatório anexar, durante o agendamento, um laudo ou declaração informando a comorbidade. Nesse primeiro momento, será aceita - como documento comprobatório de comorbidade ou transtornos do desenvolvimento - uma declaração, em modelo fornecido pela Secretaria de Saúde do Recife (disponível no Conecta Recife), que deve ser preenchida e assinada por médico, ou laudo médico que contenha uma das comorbidades e/ou transtornos elencados com o respectivo CID (Classificação Internacional de Doenças) da doença/condição. Os documentos anexados no Conecta Recife também devem ser levados no dia agendado para vacinação. A declaração ou o laudo precisam ser originais e ficarão retidos no local. Apenas as crianças com síndrome de down estão isentas da declaração, tendo em vista que a informação poderá ser autorreferida. Crianças com Síndrome de Down só precisam apresentar documento de identificação, sem necessidade de comprovante médico.

São consideradas doenças neurológicas crônicas:

  • Doença cerebrovascular (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular);
  • Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular;
  • Deficiência neurológica grave;
  • Doença neurológica com comprometimento de deglutição ou situação que aumente risco de doença pulmonar, doenças infectocontagiosas ou doença cardiovascular;
  • Acidente Vascular Encefálico Mielite Transversa Paralisia cerebral com descrição de limitações;
  • Esclerose múltipla;
  • Paralisia cerebral

O imunizante que será utilizado é o da Pfizer, o único aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) até agora para o público infantil. Não será exigida prescrição médica.

Os pais ou responsáveis devem estar presentes, manifestando sua concordância com a vacinação, munidos de documento de identificação do adulto e da criança, além do comprovante de residência no Recife. Em caso de ausência de pais ou responsáveis, a vacinação deve ser autorizada por um termo de consentimento por escrito. Para esses casos, além do termo de autorização, a pessoa que for acompanhar a criança deve levar documento que comprove a relação de parentesco, bem como o documento da criança e o comprovante de residência.

Serão duas doses da vacina da Pfizer, com intervalo de oito semanas entre elas. A dose do imunizante para as crianças é menor do que para os adultos. Cada dose terá 0,2ml (equivalente a 10 microgramas). Para evitar qualquer falha na aplicação e facilitar a identificação pelas equipes de vacinação, o frasco da vacina para as crianças tem tampa laranja.

Comentários

Últimas notícias