COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Vacina contra a gripe: veja se você pode receber a dose durante a campanha

Cerca de 80 milhões de doses da vacina influenza trivalente, produzidas pelo Instituto Butantan e eficaz contra as cepas H1N1, H3N2 e tipo B, estarão disponíveis durante a campanha

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 04/04/2022 às 10:48
ELZA FIÚZA/AGÊNCIA BRASIL
No Brasil, meta é imunizar contra gripe 76,5 milhões de pessoas até 3 de junho - FOTO: ELZA FIÚZA/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

Começa, nesta segunda-feira (4), a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. A meta do Ministério da Saúde é imunizar contra gripe, como é chamada popularmente a influenza, cerca de 76,5 milhões de pessoas, no Brasil, até o dia 3 de junho, data prevista para encerramento da campanha.

Segundo a pasta, 80 milhões de doses da vacina influenza trivalente, produzidas pelo Instituto Butantan e eficaz contra as cepas H1N1, H3N2 e tipo B, estarão disponíveis, nesse período, no Sistema Único de Saúde (SUS).

Em Pernambuco, a meta é imunizar pelo menos 90% para gripe (população-alvo de 3.366.854 pessoas). O Dia D de mobilização social está marcado para o dia 30 de abril. "Não podemos esquecer que vivenciamos, entre a segunda quinzena de dezembro do ano passado e a primeira quinzena de janeiro deste ano, uma forte epidemia de influenza em Pernambuco. O impacto da influenza A H3N2, provocada pela variante Darwin, foi, inclusive, pior que a variante ômicron do coronavírus em nosso Estado", afirma o secretário Estadual de Saúde, André Longo.

Para a campanha, há grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde (MS).

IKAMAHÃ/SECRETARIA DE SAÚDE DO RECIFE
Para evitar surtos da gripe, que pode sobrecarregar os serviços de saúde e até levar à morte, autoridades alertam para a importância da vacinação dos grupos prioritários, como os idosos - IKAMAHÃ/SECRETARIA DE SAÚDE DO RECIFE

A mobilização ocorre em duas etapas, com datas de início e término para aplicação das vacinas.

Campanha contra gripe: tire suas dúvidas

  • Nesta primeira etapa da campanha contra gripe, entre 4 de abril e 2 de maio, serão contemplados idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde.
  • Já na segunda fase, de 2 de maio a 3 de junho, poderão receber a vacina crianças de 6 meses a 4 anos, gestantes, puérperas, professores do ensino básico e superior, pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente.
  • Também serão contemplados, na segunda fase contra influenza, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade e adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas. No total, são mais de 480 mil pessoas incluídas na capital pernambucana.

É importante destacar que a vacina não protege contra a infecção pelo coronavírus, mas sim contra as três cepas da influenza: H1N1, H3N2, incluindo a cepa Darwin, e tipo B. A formulação é constantemente atualizada para que a dose seja efetiva na proteção contra as novas cepas do vírus.

YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
"É muito importante que as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários procurem as salas de vacina da capital para se proteger contra a doença e evitar complicações", destaca a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque - YACY RIBEIRO/JC IMAGEM

"O período de sazonalidade das doenças respiratórias é observado entre março e junho, mas no fim do ano passado vivemos um momento atípico, com a epidemia de influenza, e não alcançamos, no período da campanha, a cobertura vacinal desejada. Por isso, é muito importante que as pessoas dos grupos prioritários procurem as salas de vacina da capital para se proteger contra a doença e evitar complicações", destaca a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque.

Resumão: quem se vacina contra gripe em cada etapa? 

1ª etapa: 4 de abril a 2 de maio 

  • Trabalhadores da saúde
  • Idosos com mais de 60 anos 

2ª etapa: 3 de maio a 3 de junho

  • Crianças de 6 meses até 4 anos
  • Gestantes e puérperas 
  • Povos indígenas 
  • Professores das escolas públicas e privadas 
  • Pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente 
  • Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso 
  • Trabalhadores portuários 
  • Profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas 
  • Funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade 
  • Adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas 

E como fica a campanha de vacinação contra a covid-19?

Como as campanhas de vacinação também coincidem com a realização da vacinação contra a covid-19, a única exigência, no caso das crianças, é que seja respeitado um intervalo de 15 dias, antes ou depois, para a aplicação das vacinas no público infantil.

HEUDES REGIS/SEI
"A vacinação contra o vírus da influenza é fundamental para reduzir o número de internações e complicações pela gripe", diz o secretário Estadual de Saúde, André Longo - HEUDES REGIS/SEI

No caso das pessoas idosas, no momento da imunização, a recomendação é que seja verificado se há dose em atraso da covid-19. Se houver, os profissionais podem realizar a administração da vacina da covid-19 no mesmo dia da aplicação da vacina contra influenza.

"A vacinação contra o vírus da influenza é fundamental para reduzir o número de internações e complicações pela gripe, especialmente nos grupos mais vulneráveis, que são as pessoas idosas, as crianças e as gestantes. Infelizmente, no ano passado, a cobertura vacinal contra a influenza em Pernambuco ficou abaixo de 80%, propiciando um grande contingente de suscetíveis", salienta André Longo.

Comentários

Últimas notícias