ARBOVIROSES

Chicungunha: primeira morte pela doença é confirmada em Pernambuco em 2022

Agora, são duas mortes por arboviroses em 2022 - sendo uma por dengue e outra por chicungunha

Bruno Vinicius
Cadastrado por
Bruno Vinicius
Publicado em 28/06/2022 às 12:35 | Atualizado em 28/06/2022 às 16:05
FREEPIK/BANCO DE IMAGENS
Dengue, chicungunha e zika Arboviroses Aedes aegypti - FOTO: FREEPIK/BANCO DE IMAGENS
Leitura:

Com informações da repórter Cinthya Leite

A primeira morte por chicungunha foi confirmada em Pernambuco neste ano. De acordo com o último Informe Epidemiológico de Arboviroses, emitido pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), são duas mortes por arboviroses em 2022 - sendo uma por dengue e outra por chicungunha. A pasta não deu informações sobre a vítima, mas o paciente era residente de Petrolina, no Sertão do São Francisco.

O Estado também confirmou o segundo caso de Zika. Em relação aos casos prováveis, o boletim informa que houve um aumento de aumento de 24,4% nos casos de dengue, de 25,0% nos casos
de chicungunha e de 286,0% nos casos de Zika da semana epidemiológica 01 a 23 do mesmo período do ano passado. O período corresponde dos meses de janeiro a maio de 2022.

Maior incidência de doenças

Segundo o boletim, o número de casos prováveis indica uma maior incidência das doenças neste ano. No caso da dengue, houve o registro de 19 semanas epidemiológicas em zona epidêmica, com incidências maiores que as de 2021. Apenas as semanas 01, 02 e 03, em janeiro, além da semana 23, já em maio, ficaram na zona de alerta.

Houve uma morte por dengue. Sem detalhar sobre o óbito, o informe aponta que a vítima era residente do município de Quipapá.

Em relação à chicungunha, houve registro de 21 semanas com alta incidência, com apenas duas semanas em alerta. O boletim mostra que foram se agravando já a partir da terceira semana do ano, indo até maio de 2022.

Em relação a distribuição espacial da incidência dos casos prováveis de chicungunha, até o momento, 102 municípios apresentaram baixa incidência, 28 apresentaram média incidência e 28 municípios apresentaram alta incidência para a doença. Afrânio, Belém de São Francisco, Bodocó, Canhotinho, Carnaíba, Carnaubeira da Penha, Caruaru, Cedro, Dormentes, Granito, Gravatá, Ingazeira, Itacuruba, Jaqueira, Lajedo, Mirandiba, Moreilândia, Nazaré da Mata, Parnamirim, Petrolina, Quipapá, Quixaba, Salgueiro, Santa Cruz, Santa Filomena, Serrita, Terra Nova e Verdejantes são os municípios em situação mais preocupante.

Nenhum município localizado na Região Metropolitana do Recife (RMR) aparece entre os que há alta incidência de casos de chicungunha. 

Zika com dois casos

Neste ano, houve duas confirmações de casos de Zika. Até maio, 60 municípios apresentaram baixa incidência, 04 apresentaram média incidência (Buíque, Carnaíba, Custódia e Verdejante) e 01 município apresentou alta incidência (Cedro) para a Zika. Não houve nenhum óbito pela doença no Estado.


 

Comentários

Últimas notícias