SOLIDARIEDADE

ONG de Porto de Galinhas distribui 10 toneladas de alimentos para trabalhadores sem renda por causa do coronavírus

Sem vinculação política, movimento é coordenado pela Organização Não Governamental Rodas da Liberdade, que recebe e entrega as doações do trade turístico e de voluntários em geral. Qualquer pessoa pode contribuir

Mona Lisa Dourado
Mona Lisa Dourado
Publicado em 06/04/2020 às 17:14
Notícia
DIVULGAÇÃO
Voluntários distribuem alimentos entre os mais necessitados - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

DIVULGAÇÃO
SELO PATROCINADO UNINASSAU - DIVULGAÇÃO

Com a atividade turística suspensa em Porto de Galinhas, são principalmente os trabalhadores informais que sentem os efeitos mais amargos da pandemia do novo coronavírus. Jangadeiros, ambulantes, barraqueiros, vendedores em geral que se viram de uma hora para a outra sem alternativa de renda. Gente que depende do apurado de cada dia para colocar comida em casa já não tem como se alimentar, enquanto os recursos prometidos pelo governo federal não chegam.

>> Nada será como antes do coronavírus no turismo

>> Hotéis de Pernambuco confirmam suspensão de atividades por causa do coronavírus. Prejuízo em Porto de Galinhas é de quase R$ 1 bilhão

Diante da escalada de dificuldades, a sociedade civil decidiu formar uma corrente de solidariedade para aliviar as necessidades mais imediatas dessa população. Sob a coordenação da ONG Rodas da Liberdade, hotéis, pousadas, restaurantes, associações, comércios, artesãos e demais voluntários que compõem o trade de Porto de Galinhas anunciam a distribuição de cerca de 10 toneladas de alimentos a mil famílias em situação de vulnerabilidade social da região.

Segundo um dos organizadores do movimento, Michel Peneveyre, a campanha foi iniciada no fim do mês de março e vem sendo ampliada de acordo com a identificação de moradores em risco alimentar tanto nas comunidades do entorno da vila, a exemplo do Socó, Pantanal e Salinas, quanto em Maracaípe e na zona rural de Ipojuca.

DIVULGAÇÃO
Qualquer pessoa pode contribuir doando cestas básicas ou dinheiro - DIVULGAÇÃO

"

Neste momento, qualquer kilo de arroz ou feijão importa. Estamos distribuindo tudo o que chega em mini cestas básicas, de cerca de R$ 30, para atender o maior número de pessoas possível
Michel Peneveyre

O coordenador faz questão de ressaltar que a iniciativa é desprovida de vínculos políticos e que todas as ações são voluntárias.

Peneveyre também destaca que as entregas estão sendo realizadas seguindo todo o protocolo de segurança para evitar contaminação. "Usamos luvas e máscaras e entregamos as cestas uma a uma", diz.

Originalmente, a ONG Rodas da Liberdade trabalha com pessoas com deficiência e executa o projeto Praia Sem Barreiras nas praias de Ipojuca.

O Porto de Galinhas Convention & Visitors Bureau estima que pelo menos 40 mil pessoas (incluindo as famílias) dependam direta ou indiretamente do turismo no principal destino do Estado. De acordo com a Secretaria de Turismo do município, o total de trabalhadores formais e informais é de 25 mil. 

Para quem quiser colaborar com a campanha, sugere-se valores a partir de R$ 30, mas qualquer quantia ou mesmo cestas de alimentos são bem-vindas. A conta para depósito é a da Associação Rodas da Liberdade:

CNPJ 08 777 258 0001 - 00

Banco do Brasil

Agência: 4600-0

Conta Corrente: 7227-3

Mais informações: 81 98764-2185. 

DIVULGAÇÃO
Qualquer pessoa pode contribuir doando cestas básicas ou dinheiro - FOTO:DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO
SELO PATROCINADO UNINASSAU - FOTO:DIVULGAÇÃO

Comentários

Últimas notícias