ALIMENTAÇÃO

Coronavírus: nutricionista destaca alimentos que são fontes de Vitamina D

A vitamina D teve caráter preventivo apontado por pesquisa da Universidade de Turim contra o coronavírus

Luana Ponsoni
Luana Ponsoni
Publicado em 06/04/2020 às 16:07
Notícia
PIXABAY
A enfermidade é causada pela contaminação com uma toxina que se desenvolve em peixes que não são bem armazenados em temperaturas adequadas - FOTO: PIXABAY
Leitura:

O caráter preventivo da vitamina D contra o coronavírus, destacado em pesquisa da Universidade de Turim, na Itália, na semana passada, fez muitas pessoas buscarem desesperadamente o produto nas farmácias. Mas a nutricionista esportiva Janine Hampel lembra que é perfeitamente possível adquirir vitamina D por meio da alimentação. Ainda assim, a profissional não minimiza a necessidade de suplementação, desde que haja constatação clínica, e com o devido acompanhamento médico.

 "O primeiro ponto é estimular o consumo de alimentos que são fontes de vitamina D, como sardinha, atum (sim, os enlatados também são boas fontes), ovos, cogumelos frescos, assim como leite fortificado, que também pode ser uma boa fonte, já que não temos uma variedade tão grande destes alimentos", destacou.

ARQUIVO PESSOAL
A nutricionista Janine Hampel lembrou que é necessário estimular as pessoas a consumirem alimentos que são fonte de vitamina D - ARQUIVO PESSOAL

Para Janine Hampel, o fato de estudos apontarem que boa parte da população tem a vitamina D baixa pode  sugerir uma necessidade de suplementação, assim como o novo cenário que todos estão enfrentando, com o confinamento em casa e a correspondente falta de sol. É que a vitamina D é naturalmente produzida pelo tecido cutâneo (pele) durante a exposição solar.

>>Coronavírus: alimentos que ajudam a melhorar a imunidade

>>Melhores chás para ajudar a aliviar a ansiedade durante o isolamento

>>Profissionais de Educação Física, nutrição e fisioterapia convocados para capacitação de combate ao coronavírus

>>Nutricionistas lançam o nutrir amor para ajudar lares de idosos durante o surto de coronavírus

ATENÇÃO À SUPERDOSAGEM 

 "Contudo, antes de sair comprando potes de vitamina D, entenda que você precisa saber como está a sua dosagem sérica, a qual conseguimos ver por análise de exames laboratoriais, e avaliar se o caso é de simplesmente estimular o consumo alimentar ou iniciar uma suplementação, a qual terá prescrição individualizada da dosagem. Lembrando que não há nenhuma comprovação que doses altas de vitamina D possam ajudar em algo", orientou a nutricionista.

ARQUIVO PESSOAL
A nutricionista Janine Hampel lembrou que é necessário estimular as pessoas a consumirem alimentos que são fonte de vitamina D - FOTO:ARQUIVO PESSOAL

Comentários

Últimas notícias