MOCHILEO

A fartura de beleza da Chapada das Mesas

Conheça a Chapada das Mesas, uma joia ainda pouco explorada do Maranhão

Leonardo Vasconcelos
Leonardo Vasconcelos
Publicado em 28/02/2021 às 7:30
Notícia
Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo
A beleza do Poço Azul, da Chapada das Mesas, no Maranhão - FOTO: Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo
Leitura:

Fartura de beleza na mesa. É só se servir. Sente-se e se delicie com o grandioso banquete de mais de 160 mil hectares de paisagens repletas de cachoeiras, poços e formações rochosas únicas do Parque Nacional da Chapada das Mesas, criado em 2005, no extremo sul do Maranhão. Mais nova e menos famosa do que as principais chapadas do Brasil, ela não faz feio em relação as outras e mostra que o Estado é coberto não só pelos famosos lençóis maranhenses, mas por outros belos atrativos.

Distante 800 quilômetros da capital São Luís, já na divisa com o Tocantins, a Chapada das Mesas revela o Maranhão em estado bruto. Um paraíso ainda pouco lapidado e por isso mesmo ainda mais genuíno e atraente. Ela se espalha pelos municípios de Riachão, Estreito, Imperatriz e Carolina, sendo este último a principal base dos turistas.

Na Chapada das Mesas se encontram ótimas e variadas opções de trekking na região marcada pela mistura de três biomas: Cerrado, Caatinga e Amazônia. Os amantes dos esportes de aventura ainda encontram no local tirolesa mais alta da América do Sul. A origem do nome da chapada vem dos imensos platôs, os paredões de rocha formados há milhões de anos que lembram o formato de mesas. A natureza foi generosa ao montá-las, então se acomode e bom apetite...de aventuras!.

Os Poços Azul e Encanto Azul

Foto: Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo
O Poço Azul na Chapada das Mesas - Foto: Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo

Dois poços diferentes com o nome azul e apesar de apenas um carregar o termo encanto na verdades ambos provocam encantamento em qualquer visitante. O Poço Azul e Encanto Azul são paradas obrigatórias no passeio pela Chapada das Mesas, no Maranhão. Duas belezas naturais que, somente elas, já fazem valer a viagem até lá.

O Poço Azul é quase indescritível. Tirando o óbvio tom meio azul cintilante é difícil traduzir em palavras tanta beleza. Ele já começa a impressionar ainda no meio da trilha quando se olha para baixo e se depara com um ponto azul hiptonizante. Ao chegar o turista fica radiante ao admirar o poço, formado a partir de algumas nascentes ao redor.

As águas ficam especialmente transparentes a partir da mistura de arenito e calcário no fundo junto com a ação dos raios solares e apresentam temperatura não muito fria. Ou seja nadar no local, além de bonito, é agradável também. Apesar do poço ter cinco metros de profundidade, as bordas deles são bem rasas, facilitando a entrada de quem não sabe nadar ou simplesmente quer ficar relaxando no canto curtindo a paisagem.

O poço fica dentro de um amplo complexo, com ótima estrutura e outros atrativos como cachoeiras, que vamos citar em outras reportagens. Ao sair do local se percorre seis quilômetros de estrada de terra para chegar no Poço Encanto Azul. Lá as nascentes criaram uma linda piscina natural com águas cristalinas. O espelho d’água fica ainda mais bonito ao refletir os paredões de rocha que protegem o local. Um visual para deixar boquiaberto e agradecido por estar lá.

Dependendo do clima e da luminosidade no local, o poço apresenta diferentes belezas. Independentemente do tempo, atravesse-o e vá conferir também o outro lado dele oposto à entrada. Em ambos os poços não se esqueça de levar máscara e snorkel. Só assim pra ter uma real noção da beleza deles e aproveitar para explorar bem cada cantinho destes poços que ficam na memória dos viajantes por muitos dias.

Portal da Chapada das Mesas

 

Imagine um enorme paredão com uma fenda no formato semelhante ao mapa do Tocantins. Imaginou? Nem precisa, basta olhar para o Portal da Chapada, um dos principais cartões postais da região. O acesso é bem fácil porque ele fica bem ao lado da BR-010, a cerca de 15 km de Carolina. Depois é só caminhar uns 500 metros e na sequência subir o paredão.

Mas calma, não vá direto ao ponto. Aproveite para conhecer outros mirantes no caminho, pegando a trilha que direciona para o lado esquerdo do paredão. Por lá é possível ir admirando aos poucos a cada parada a paisagem da chapada se revelando. Os platôs, cujo formato de mesas batizam a região, vão ficando mais bonitos a cada mirante mais alto.

A dica do #BlogMochileo é deixar para chegar na fenda no fim de tarde, quando os últimos raios solares douram a paisagem. A visual é de tirar o fôlego. A fenda alaranjada emoldura a paisagem com o verde da vegetação do cerrado e o imponente Morro do Chapéu ao fundo. Um lindo crepúsculo com o selo de qualidade da Chapada das Mesas.

Pedra Encantada

Foto: Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo
A Pedra Encantada da Chapada das Mesas - Foto: Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo

Um visual que, de fato, encanta. Porém para conferir é preciso pegar no meio da tarde um barco no porto de Carolina, e navegar cerca de uma hora no Rio Tocantins, que faz a divisa entre o Maranhão e Tocantins, para conhecer uma das belezas literalmente escondidas da Chapada das Mesas: A Pedra Encantada. Esta é única forma para se chegar até a solitária formação rochosa de oito metros de altura bem no meio da lago que surgiu com a construção da Usina Hidroelétrica de Estreito.

São nestas águas calmas que os turistas podem tomar banho tranquilamente ao redor da Pedra Encantada ou até mesmo, para os mais corajosos, subir nela, claro, com o devido ao formato inclinado e natural presença de formigas e aranhas. O nome vem justamente do encanto proporcionado pela imponência da grande rocha que reina sozinha no infinito de água ao redor. O outro encantamento vem no retorno quando o crepúsculo vai desenhando em tom alaranjado no espelho d’água a silhueta das serras ao fundo.

Trilha do Mirante da Chapada das Mesas

Um dos passeios mais novos na região é o do Mirante da Chapada das Mesas. O parque natural fica localizado a pouco mais de 25 quilômetros de Carolina, no Sul do Maranhão e abriga uma serra de quase 14 mil metros de extensão com pontos de até 420 metros de altura. Um roteiro perfeito para admirar os platôs em forma de mesa que batizaram a chapada.

Os turistas podem explorar a área em algumas trilhas: a dos pilares, dos sonhos e o segredo das pedras. Cada uma com propostas e belezas diferentes. Em comum a bela paisagem do cerrado e contato direto com a fauna e flora local. Um programa perfeito pra quem curte trekking e gosta de aprender e interagir com o bioma de cada região.

 

Foto: Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo
A Cachoeira de Santa Bárbara é a mais alta da Chapada das Mesas - FOTO:Foto: Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo
Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo
O Poço Azul na Chapada das Mesas - FOTO:Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo
Foto: Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo
O Portal da Chapada das Mesas - FOTO:Foto: Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo
Foto: Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo
A Pedra Encantada da Chapada das Mesas - FOTO:Foto: Leonardo Vasconcelos / @blogmochileo

Comentários

Últimas notícias