Opinião: pipoca só no cinema

Publicado em 10/04/2017 às 16:34
Leitura:
pipoca470 O assunto é polêmico e vem protagonizando discussões entre atletas nos últimos meses: a liberação do corredor pipoca. Para quem não está familiarizado com o termo, o pipoca é aquele que não paga a inscrição, mas, ainda assim, participa e usufrui de toda estrutura do evento. A iniciativa dos atletas prejudica a qualidade da corrida e atrapalha os corredores que pagaram a inscrição. A prova fica mais lenta porque há mais corredores nas ruas, falta água nos pontos de hidratação e até medalha Opinião: convivência na ciclofaixa Opinião: o deslize não pode virar rotina A corrida de rua se tornou um esporte popular e são raras as semanas que o Recife não recebe um evento de pedestrianismo. Os pipocas alegam que está cada vez mais caro comprar os kits. A dica que profissionais de educação física não cansam de dar diz respeito às prioridades. Escolha uma prova bacana por semestre e estabeleça uma meta para aquele momento. Treine para superar seus limites e transforme a prova no seu momento de euforia. Vale super a pena. Organize uma planilha para correr nos outros finais de semana. Uma boa alternativa é reunir um grupo de amigos para ficar mais divertido. Só não vale atrapalhar a festa dos coleguinhas nas ruas da cidade.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias