Cidadania

Taís Araújo fará live sobre aumento de violência doméstica na quarentena

Iniciativa é da ONU Mulheres, órgão que a atriz é embaixadora

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 20/05/2020 às 20:56
Notícia
ISABELLA PINHEIRO/TV GLOBO
Taís Araújo é atriz e embaixadora da ONU Mulheres - FOTO: ISABELLA PINHEIRO/TV GLOBO
Leitura:

Por João Pedro Malar

A atriz Taís Araújo realizará nesta quinta-feira (21), às 19h, uma live que discutirá o aumento de casos de violência doméstica em meio à quarentena causada pela pandemia do novo coronavírus. A ação é organizada pela ONU Mulheres, entidade da Organização das Nações Unidas voltada para a igualdade de gênero.

>> Ferrugem antecipa live para esta quinta-feira (21)

>> Zezé Di Camargo e Luciano anunciam live neste mês

>> Entrevista: Manuela Dias celebra os 100 capítulos da novela 'Amor de Mãe'

Durante a live, Taís, que é embaixadora da ONU Mulheres, entrevistará Clátia Vieira, do Comitê Mulheres Negras Rumo a um Planeta 50-50 em 2030 (vinculado à entidade) e do Fórum Nacional de Mulheres Negras. O objetivo da transmissão é não apenas alertar para o aumento nas denúncias de violência, mas também mostrar novas ferramentas para denunciar os casos.

A transmissão também discutirá o impacto da violência doméstica para as mulheres negras. Segundo levantamento feito pelo Atlas da Violência de 2019, 60% das mulheres assassinadas no país são negras.

DADOS

Levantamentos feitos pela ONU Mulheres ao redor do mundo e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública apontam um aumento na violência devido ao isolamento em casa. O confinamento dificulta a denúncia, além de aumentar o contato com os agressores.

Uma das ferramentas de denúncia apresentadas pela organização é o ISA.bot, robô que recebe as denúncias e pode ser instalado enviado uma mensagem para a página no Facebook do IsaBot (clique aqui para acessar). A live ocorrerá às 19h pela conta de Taís no Instagram.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias