Proteção

Cinemas do Recife tomam cuidados de preservação durante fechamento

Fechados desde março, as salas de cinema da Região Metropolitana do Recife precisam de manutenção cuidadosa do espaço e de equipamentos para evitar danos e problemas quando reabrirem

Rostand Tiago
Cadastrado por
Rostand Tiago
Publicado em 29/05/2020 às 10:56 | Atualizado em 29/05/2020 às 11:01
ANDRÉ NERY/ACERVO JC IMAGEM
CINEMA DA FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO VOLTA EM OUTUBRO - FOTO: ANDRÉ NERY/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

Fechados desde março e sem uma perspectiva de retorno, os cinema da Região Metropolitana do Recife precisam se cuidar para estarem prontos quando uma retomada for possível. Há algumas semanas, circularam fotos de uma sala de cinema na Malásia com seus assentos tomados pelo mofo, provavelmente fruto de uma má manutenção prévia potencializada pelo fechamento do espaço. Já os caros equipamentos de projeção e som também podem sofrer danos pelo tempo que estão parados, necessitando de reparos ou até trocas que comprometam a viabilidade do espetáculo quando as coisas estiverem melhores. Por aqui, medidas estão sendo tomadas para evitar maiores problemas.

Os cinemas da Fundação Joaquim Nabuco, com salas nos bairros de Casa Forte e Derby, desempenha uma rotina cuidadosa nesse sentido. Semanalmente, as salas vinham sendo abertas três vezes por semana, colocando a refrigeração para funcionar e realizando a limpeza do espaço, incluindo as poltronas, que precisam de um cuidado especial. "A gente tem que ter um cuidado com o mobiliário, principalmente o do Museu, que é de tecido., principalmente por conta da umidade", relata Ana Farache, coordenadora do espaço Os projetores também vinham sendo colocados para rodar filmes inteiros.

"Temos que colocá-los para funcionar, eles são o coração do cinema. E também são os elementos mais caros, não é como uma poltrona que dá para lavar, há uma manutenção mais custosa. Nossos dois projetores já têm um certo tempo, então é importante colocá-los para passar filmes e não deixá-los parados. Foi uma alegria quando retornamos pela primeira vez desde o fechamento e constatamos que estava tudo funcionando bem, ar-condicionado, som, imagem", conta Ana.

Na semana em que o lockdown no Recife foi anunciado, o sistema de rodízio três vezes na semana precisou ser suspenso. Nesse período, foram realizados procedimentos de dedetização e limpeza, além da averiguação dos projetores. O planejamento é de que na próxima semana, volte a ser realizada a manutenção semanal do período anterior ao decreto de lockdown.

Sobre o Cinema São Luiz, a Secretária de Cultura do Estado (Secult-PE) e a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), responsáveis pelo espaço, divulgou uma nota afirmando que o cinema da Rua da Aurora recebe uma limpeza semanal durante o período fechado, além da manutenção dos equipamentos.

"A Secult-PE/Fundarpe, responsável pela administração do Cinema São Luiz, informa que, durante o período de isolamento por conta da Covida-19, realiza semanalmente a limpeza interna do equipamento. Destaca ainda que permanece com uma equipe de manutenção elétrica e hidráulica em regime de prontidão”, diz o comunicado. Ainda em Fevereiro, o São Luiz passou por um procedimento intensivo de limpeza a seco das poltronas, concluído quando o cinema já havia fechado as portas.

Já as grandes redes exibidoras dos cinemas localizados em shoppings não divulgaram detalhes sobre como vem sendo os procedimentos de manutenção de seus equipamentos. A assessoria de comunicação da rede Cinemark declarou que não se pronunciará sobre o assunto. As redes UCI, Cinépolis e Cinesystem foram procuradas pela reportagem, mas não retornaram o contato.

Comentários

Últimas notícias