LITERATURA

Coluna Escrita: Angélica Freitas no aguardado livro Canções de Atormentar

E mais: Lives literárias, novo livro de Raimundo Carrero e reedição de clássico de Ariano Suassuna

Valentine Herold
Valentine Herold
Publicado em 22/09/2020 às 10:00
Notícia
REPRODUÇÃO/ YOUTUBE
Angélica Freitas nasceu em 1973, em Pelotas, no Rio Grande do Sul. Publicou Rilke shake, em 2007, e Um útero é do tamanho de um punho, em 2012 e agora lança Canções de Atormentar - FOTO: REPRODUÇÃO/ YOUTUBE
Leitura:

Um dos lançamentos de poesia mais aguardados do ano, Canções de Atormentar acaba de chegar pela Companhia das Letras (112 pgs., R$ 49,90). Desde 2012, com Um Útero é do Tamanho de Um Punho, que os leitores de Angélica Freitas ansiavam por um título inédito. Se no seu livro anterior os versos giravam em torno do que é ser mulher em uma sociedade patriarcal e machista, Angélica agora amplia as questões abordadas.

A obra perpassa por temas igualmente contemporâneos, como as crises migratórias, consumismo e desequilíbrio entre a vida humana e a natureza, mas também memórias familiares, sua infância, amizade e pequenezas do dia a dia. São 50 poemas primorosos, alguns mais experimentais, sempre marcados pelo humor inteligente e irônico de Angélica Freitas.

Leia um poema de Canções de Atormentar:

"voltar pra casa depois de horas na rua, em busca de uma experiência esplêndida
inchando com ar o tórax, voraz com o ar no tórax, vivendo o momento
com as solas bem sujas no solo, com as solas bem pegadas ao pavimento
aleluia, porque eles querem minha cabeça baixa, me querem
comprando num shopping
procurando as últimas revistas

quem poderia caminhar assim na rua tão solta
com a cabeça cheia de zorrilhos

sentir a chuva no encalço
os pulmões cheios
querendo somente uma experiência esplêndida,
voltar com ela pra casa
escrever um poema

escrever
escrever

escrever o quê, com a cabeça cheia de cenouras
de ceroulas de senhoras de cebolas de centímetros
de drummond"

DIVULGAÇÃO/ COMPANHIA DAS LETRAS
Canções de Atormentar é o terceiro livro da gaúcha Angélica Freitas - DIVULGAÇÃO/ COMPANHIA DAS LETRAS

Outras notícias da coluna Escrita desta terça (22):

- Seguindo com a programação semanal de lives para celebrar os 50 anos da fundação da icônica livraria Livro 7, Tarcísio Pereira entrevista hoje Raimundo Carrero.  Neste, que promete ser um grande encontro, a pauta irá abordar desde lembranças e causos dos anos que Carrero e ouros autores da Geração de 65 frequentavam a livraria.

Leia também: Livro 7, inaugurada há 50 anos no Recife, chegou a ser a maior livraria do Brasil

Leia também: Raimundo Carrero em contos e novela inéditos, 'Estão Matandos os Meninos'

O novo livro do autor pernambucano, Estão Matando Os Meninos, que está sendo lançado pela Iluminuras também será abordado. A obra reúne uma novela (O País do Ódio) e contos. A live acontece às 20h, no Instagram @tarcisiopereira.7

- Começa hoje a segunda semana de lives da editora independente pernambucana Castanha Mecânica. Até sábado, sempre às 20h, no Instagram, com Fred Caju (editor e poeta) e a cada dia autoras e autor da casa sendo entrevistados.

- Seguindo com o projeto de reedição da obra de Ariano Suassuna, a Nova Fronteira acaba de lançar a Farsa da Boa Preguiça (272 pgs., R$ 49,90). Escrita originalmente em 1960, a peça era a preferida de Ariano. A nova e linda edição ganhou prefácio de Carlos Newton Jr., ilustrações de Manuel Dantas e projeto de Ricardo Gouveia de Melo.

DIVULGAÇÃO/ NOVA FRONTEIRA
Farsa da Boa Preguiça, clássico de Ariano Suassuna, lançado em 1960 e reeditado em 2020 pela Nova Fronteira - DIVULGAÇÃO/ NOVA FRONTEIRA

Comentários

Últimas notícias