Streaming

'Cidade Invisível' traz o folclore para os dias atuais na Netflix

Nova série nacional de Carlos Saldanha dá nova roupagem a lendas como a Cuca e Saci

Robson Gomes
Robson Gomes
Publicado em 05/02/2021 às 19:26
Notícia

ALISSON LOUBACK/NETFLIX
Em 'Cidade Invisível', a atriz Alessandra Negrini vive Inês, uma releitura da Cuca - FOTO: ALISSON LOUBACK/NETFLIX
Leitura:

Quando se ouve falar de Cuca, Curupira, Iara, Saci, logo ligamos estes seres ao nosso imaginário popular do folclore brasileiro. Mas, e se eles estivessem no meio de nós? Este é o mote de Cidade Invisível, a nova série nacional da Netflix, que estreia hoje no serviço de streaming. A obra de sete episódios é a primeira live-action do diretor Carlos Saldanha, responsável por sucessos da animação como A Era do Gelo e Rio.

>> Confira os lançamentos de fevereiro na Netflix, Globoplay e Disney+

>> Série nacional 'Nasce Uma Rainha' tem glamour e ousadia na Netflix

>> Netflix: Além do thriller, 'Bom Dia, Verônica' evidencia feminicídio

A série traz no elenco nomes conhecidos como Marco Pigossi, Alessandra Negrini e a recifense Julia Konrad. Em conversa remota com a imprensa, Carlos Saldanha contou um pouco de como Cidade Invisível surgiu.

"A ideia veio da minha cabeça de querer trazer uma brasilidade numa forma contemporânea. Eu sempre gostei de folclore, de histórias da cultura brasileira no geral. Meu sonho era fazer uma animação sobre o Rio de Janeiro, e consegui fazer o filme Rio. Agora, quis fazer algo diferente trazendo essa coisa do folclore, esse elemento que está no imaginário de todos, e vive na realidade de muitos, numa roupagem nova", explicou o diretor.

Na sinopse, conhecemos Eric (Marco Pigossi), um fiscal ambiental que descobre o mundo oculto das entidades mitológicas ao encontrar uma conexão entre o aparecimento de um golfinho de água doce, já morto, numa praia do Rio de Janeiro, e a morte de sua mulher.

Ao Jornal do Commercio, Pigossi falou sobre o que aprendeu com o protagonista: "É o primeiro personagem em que eu faço um pai. Eu cheguei 'na idade' de fazer pais... (risos) Essa relação da paternidade foi um universo novo para mim. [...] A segunda coisa que ficou para mim do Eric foi essa relação com o mágico, com o místico. Nós estamos cada vez mais distantes da natureza, das coisas que realmente importam. [...] Então, a série me trouxe mais esse lugar de ouvir o místico, o natural".

Alessandra Negrini interpreta Inês, uma releitura da Cuca na trama. "[A série] é um universo novo porque estamos no ambiente urbano. Essas entidades estão meio que perdidas, meio marginais na cidade, sobrevivendo ali, inventando formas de viver. A Inês inventou um bar. Quem imaginou uma Cuca ser dona de um bar? (risos) Mas tem a caverna. Se você desce embaixo do bar, tem a caverna dela. Essa mistura dos elementos é muito interessante. Traz uma novidade para as pessoas e vai deixá-las instigadas", aposta a atriz.

A atriz Jessica Córes dá vida à Camila, que se revela como a mística sereia Iara: "Acho genial o Saldanha trazer esses elementos novos e repaginar, principalmente. No caso, a Sereia, minha personagem, a Camila, que é a Iara, essa mulher das águas. Primeiro porque é uma sereia preta, e nós não estamos acostumados a ter uma figura, uma entidade como essa, numa mulher preta. Nós víamos mais características europeias. Acho que o Saldanha acertou muito quando ele decidiu repaginar todos esses elementos, esses seres".

Para Carlos Saldanha, abordar a brasilidade, agora de forma mais adulta, foi desafiador. "É uma história urbana, com histórias brasileiras da minha infância, dos meus medos e anseios. Foi o maior desafio para mim, mas super gratificante", declara o diretor.

VEJA O TRAILER DA SÉRIE:

Comentários

Últimas notícias