Literatura

Dia Mundial do Livro: Confira os livros mais lidos na pandemia

Autores como George Orwell, Gabriel García Marquez e obras de autoajuda têm se destacado nesse período

Robson Gomes
Robson Gomes
Publicado em 23/04/2021 às 8:36
Notícia
RICARDO B. LABASTIER/ACERVO JC IMAGEM
Livros - FOTO: RICARDO B. LABASTIER/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

Nesta sexta-feira (23) é comemorado o Dia Mundial do Livro. A data foi escolhida em 1995, quando também foi instituído o Dia do Direito de Autor pela Unesco, em sua XXVIII Conferência Geral. O 23 de abril também homenageia os escritores Inca Garcilaso de la Vega, Miguel de Cervantes e William Shakespeare, que, coincidentemente, morreram em 23 de abril de 1616.

>> Conheça Davi: um jovem que tirou livros do lixo para estudar e foi aprovado no Sisu

>> Ana Maria Machado lança três livros infantis sobre solidariedade

>> Cepe planeja lançar 50 livros em 2021

Segundo dados divulgados pelo portal G1 obtidos do Painel do Varejo de Livros no Brasil, em um levantamento realizado pela Nielsen Book e Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), um ano após a pandemia, o mercado de livros teve, em março, aumento de 38,8% no volume de vendas em relação ao mesmo período do ano passado. Isso significa que as livrarias venderam, neste ano, um milhão de livros a mais que em 2020.

Com 3,91 milhões de obras vendidas, o mercado faturou R$165 milhões - o que representa crescimento de 28,46% em relação a março passado. Com esse aumento na procura, alguns títulos (e gêneros, como autoajuda) tem se sobressaído em meio a esses tempos tão difíceis de isolamento social. Veja as listas abaixo divulgadas pela Amazon no último trimestre de 2020.

Os 10 livros mais lidos na quarentena

1) 1984 – último livro de George Orwell, sendo um dos romances mais influentes do século 20.
2) Ensaio Sobre a Cegueira (1995), de José Saramago.
3) A Peste (1947), de Albert Camus.
4) O Conto da Aia (1985), de Margaret Atwood.
5) Admirável Mundo Novo (1932), de Aldous Huxley.
6) O Amor nos Tempos de Cólera (1985), de Gabriel García Márquez – A trama é inspirada na história real de amor vivida pelos pais do autor.
7) Fahrenheit 451 (1953), de Ray Bradbury.
8) A Revolução dos Bichos (1945), de George Orwell.
9) Demian (1919), de Hermann Hesse – Após a eclosão do movimento de contracultura, na década de 1960, ele se tornou o autor europeu mais lido e traduzido do século 20.
10) Cem Anos de Solidão (1967), de Gabriel García Márquez – O livro é considerado a obra que consagrou o autor como um dos maiores autores do século 20.

Os 10 livros mais vendidos durante a pandemia

1) Do Mil ao Milhão: Sem Cortar o Cafezinho, de Thiago Nigro.
2) A Sutil Arte de Ligar o F*da-se, de Mark Manson.
3) Mulheres Que Correm Com os Lobos, de Clarissa Pinkola Estés.
4) Os Segredos da Mente Milionária, de T. Harv Eker.
5) Mais Esperto Que o Diabo, de Napoleon Hill.
6) O Milagre da Manhã, de Hal Elrod
7) O Homem Mais Rico da Babilônia, de George S. Clason.
8) A Revolução dos Bichos, de George Orwell.
9) Mindset, de Carol S. Dweck.
10) Pequeno Manual Antirracista, de Djamila Ribeiro.

Comentários

Últimas notícias