Famosos

Existe explicação para o 'fenômeno Juliette' nas redes sociais?

A paraibana vencedora do 'BBB21' criou um verdadeiro séquito de admiradores, e ainda se tornou a sister mais seguida de todas as edições

Robson Gomes
Robson Gomes
Publicado em 27/05/2021 às 18:00
Notícia
ANDRÉ NICOLAU/DIVULGAÇÃO
A participação especial será a estreia da vencedora do BBB 21 como cantora - FOTO: ANDRÉ NICOLAU/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Nesta quarta-feira (26), a vencedora do BBB21 Juliette Freire se tornou a ex-BBB mais seguida de todas as edições do reality da TV Globo. Até o fechamento desta matéria, a paraibana contabilizava mais de 29 milhões e 800 mil seguidores em sua página oficial no Instagram, desbancando a apresentadora Sabrina Sato, do BBB3, com 100 mil a menos. Diante de tanto sucesso com os "cactos" (como são denominados seus fãs), como explicar o "fenômeno Juliette" nas redes sociais?

>> Juliette ultrapassa Sabrina Sato e se torna a ex-BBB mais seguida no Instagram

>> Luan Santana convida Juliette para clipe e parceria com gravadora

>> Saudade do BBB21? Relembre tudo o que aconteceu na casa

O Jornal do Commercio conseguiu falar com alguns especialistas sobre o assunto. Para o colunista de televisão Flávio Ricco, o tamanho alcance da advogada e maquiadora na internet vem, em primeiro lugar, da força que o veículo ainda tem no grande público. "Isso só demonstra a força da TV aberta. Antes de entrar no BBB, Juliette tinha cerca de 20 mil seguidores nas redes sociais. Agora fora do programa, tem quase 30 milhões. Nada acontece no sentido inverso. Nenhum astro da internet soma pontos na televisão", declara.

Especialista em cultura pop, o professor e pesquisador da UFPE, Thiago Soares, explanou que a força da ex-BBB nas redes sociais se justifica numa mudança do processo de celebrização pelo grande público: "Acho que desde o ano passado, em que tivemos dois Big Brothers 'pandêmicos', digamos, eles colocaram um outro estatuto de engajamento para os participantes do BBB. Acho isso muito significativo porque, nesse momento de isolamento social, o reality acabou agregando toda atenção como entretenimento no período da pandemia. Se pegarmos os participantes destas duas edições, como Manu Gavassi e Gil do Vigor - que não ganharam - além da própria Juliette, são grandes cases de engajamento, sobretudo, pela circunstância do programa e da adesão do público".

A estratégia da equipe de redes sociais da paraibana durante o BBB21 também ajudou a explicar o sucesso da sister. É o que explica Rafael Souza, mestrando em Comunicação pela UFPE e pesquisador de televisão e streaming. "Juliette, alvo de xenofobia, que começou a atrair a comoção dos telespectadores, refletindo rapidamente nas redes. Contudo, Juliette teve dois fatores exclusivos: ela foi firme em sua jornada de resistente e resiliente na casa e teve uma equipe muito preparada aqui fora para gerir as redes sociais. [...] Temos que destacar que Juliette foi muito bem sucedida em sua escolha de narrativa de imagem: A "guerreira nordestina", a "mulher forte da Paraíba", a que não se dobra, ou quebra", analisa.

PÓS-BBB E CACTOS

Fora do BBB21, e com R$1,5 milhão no bolso, Juliette Freire também tem gerado controvérsias por causa das redes sociais. Os fãs, o Cactos, sentem falta de vê-la mais na mídia após o programa, já que ela se encontra mais reclusa, segundo ela, para "organizar a sua vida". Mas isso também pode ser uma estratégia para não desgastar sua imagem, além de ajudar a aumentar seu engajamento em suas redes sociais.

"O público não vê Juliette [com frequência]. Ela recusou participar de um clipe de Luan Santana... Ao contrário de Gil, ela teve uma participação em programas e publicidades mais restritas. O que faz com que toda aquela atenção que é desprendida para ela tivesse que ser vista (apenas) nas redes sociais dela. Ela tem sido muito criticada por essa ausência, mas acredito que seja um chamariz para as suas redes sociais. Um exemplo foi a sua live no Instagram para 800 mil pessoas, o que é impressionante. E isso parece, sim, ser uma estratégia", afirma Thiago Soares.

Mesmo com toda essa ausência, os cactos se mantém firmes em divulgar todos os passos, ainda tímidos, da vencedora do BBB21. "Esses cactos, como os fãs se definem, levam o dia subindo vídeos, "fancams" (vídeos com trilha sonora mostrando vários momentos de determinada pessoa) e isso faz que Juliette esteja presente na rede social mesmo com a dificuldade de se manter forte na imprensa após o término do programa", conclui Rafael Souza.

CINCO MÚSICAS PARA JULIETTE

Além da tamanha simpatia conquistada no programa e nas redes sociais, Juliette Freire também foi motivo de música. Uma não. Várias. Separamos, então, cinco canções para você ouvir dedicadas e inspiradas na trajetória da vencedora do BBB21. Confira.

1) Juliette - Brenno

 

2) Oh Juliette - Niack

 

3) Juliette, Mon Amour - Carlinhos Brown

 

4) Errante - Bruna Ene, Bráulio Bessa

 

5) Juliette - Banda Djavú, Geandson Rios

Comentários

Últimas notícias