Música

Movimento Brega é, oficialmente, Patrimônio Cultural Imaterial do Recife

Projeto de lei foi sancionado nesta quinta-feira (1º/7) pelo prefeito João Campos junto a várias personalidades do gênero pernambucano

Robson Gomes
Robson Gomes
Publicado em 01/07/2021 às 19:35
Notícia
INSTAGRAM@GOEVENTOSPE/REPRODUÇÃO
CERIMÔNIA Antes de sancionar o projeto de lei, João Campos recebeu personalidades do brega local no gabinete - FOTO: INSTAGRAM@GOEVENTOSPE/REPRODUÇÃO
Leitura:

O prefeito do Recife João Campos sancionou, na tarde desta quinta-feira (1º/7), o projeto de lei que torna o Movimento Brega como Patrimônio Cultural Imaterial da cidade. O momento foi acompanhado por várias personalidades do gênero musical pernambucano como Michelle Melo, MC Elvis, Palas Pinho, Thiago Gravações, MC Sheldon, Eliza Mell, Anderson Neiff e Dany Myler na sede da Prefeitura, no Recife Antigo.

>> Michelle Melo celebra o brega como Patrimônio do Recife: 'A história do brega é a história da periferia'

>> Movimento Brega está a um passo de se tornar Patrimônio Cultural Imaterial do Recife

>> De Michelle Melo a Rhayza Fontes: Cinco novidades do brega para ouvir na playlist

Antes de assinar o projeto, o prefeito conversou com os artistas sobre a oficialização do brega como Patrimônio Cultural Imaterial. "Enquanto recifense eu tenho uma admiração muito grande pela nossa cidade. E a gente teve a oportunidade de conversar algumas vezes e sabemos, como a Michelle [Melo] bem colocou aqui, que a história de cada um de vocês representa uma série de conquistas. O caminho pode ter sido sinuoso, difícil, de altos e baixos, mas representa o sonho de uma gente. Eu tenho certeza que cada ninguém chegou aqui com uma história fácil, entregue, todo mundo construiu [aos poucos]", declarou João Campos. "O Brega é uma manifestação nossa, um patrimônio nosso, e que a gente só possa ver ele crescendo com o tempo. E o que precisar da gente, vocês podem contar", completou.

A cantora Michelle Melo, considerada a Rainha do Brega, lembrou do Rei Reginaldo Rossi e, ao agradecer ao prefeito, reforçou as origens do movimento: "Esse reconhecimento aqui hoje é muito importante, até para que outras pessoas entendam que vale a pena acreditar em quem você é, e o que você gosta de fazer. E deixar claro, mais uma vez, que o brega não é um ritmo. É um movimento, que graças a Deus, nasceu na periferia, por moradores que sabiam do seu valor, e não desistiram até chegar até aqui".

Nas redes sociais, a cantora Dany Myler também fez seu agradecimento ao Prefeito do Recife após a cerimônia. "Não tenho palavras para definir esse momento. Um marco na história do movimento Brega pernambucano, uma conquista que honra a luta e a militância de todos os artistas e profissionais que vem a anos batalhando por esse lugar que sempre foi nosso de direito mas agora, enfim, somos lei!", escreveu.

Aprovado no início de junho na Câmara dos Vereadores, o PLO 01/2021 que tornou o Movimento Brega como Patrimônio Cultural Imaterial do Recife é de autoria do vereador Marco Aurélio Filho (PRTB) e foi justificado como "uma forma de incentivar e valorizar os artistas, dançarinos, empresários e todos aqueles que direta ou indiretamente contribuem com o cenário econômico e cultural da capital pernambucana".

VEJA O POST DE JOÃO CAMPOS:

Comentários

Últimas notícias