Bastidores

Com 26 anos no ar, Globo cancela 'Malhação' após reprise de 'Sonhos', diz colunista

Emissora carioca pretende reformular a grade vespertina em 2022

Robson Gomes
Cadastrado por
Robson Gomes
Publicado em 28/09/2021 às 21:45 | Atualizado em 28/09/2021 às 21:50
RENATO ROCHA MIRANDA/TV GLOBO
Reprise de 'Malhação: sonhos' vai encerrar a história da trama teen - FOTO: RENATO ROCHA MIRANDA/TV GLOBO
Leitura:

No ar na TV Globo desde abril de 1995, a emissora decidiu cancelar a novela Malhação após a reprise da temporada Sonhos (2014), que está no ar. Segundo informações da colunista Patrícia Kogut, de O Globo, o canal decidiu cancelar a temporada inédita da novela que estava em produção, intitulada Eu Só Quero é Ser Feliz.

>> Ana Hikari, de 'Malhação' e 'As Five', expõe bissexualidade

>> Cabeção de 'Malhação', Sérgio Hondjakoff, nega cárcere privado em clínica

>> Ana Paula Tabalipa relembra primeira ‘Malhação’ e fala sobre filhos ciumentos

De acordo com Kogut, uma nova grade para as tardes da Globo vem sendo desenvolvida para 2022. A equipe começou a ser avisada sobre a mudança nesta terça-feira (28). Antes deste anúncio definitivo, a emissora também já havia cancelado outra temporada inédita da novela durante a pandemia. Malhação: Transformação, de Priscila Steinman e Marcia Prates, estava totalmente escrita.

Eu Só Quero é Ser Feliz tinha sido criada por Eduardo e Marcos Carvalho, os Irmãos Carvalho, que poderá ser aproveitada mais adiante na emissora. O diretor artístico Paulo Silvestrini já fazia testes de elenco. A história era ambientada numa escola considerada a pior do País, num bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro. O elenco seria 70% negro.

LEGADO

Voltada para o público adolescente desde a sua estreia em 24 de abril de 2005, Malhação teve 27 temporadas inéditas que duravam, em média, um ano cada. A novelinha acabou sendo responsável por revelar novos talentos da atuação que dividiam a cena com atores veteranos. Nos primeiros anos, Malhação se ambientava numa academia, até chegar nas escolas, que já foram públicas e particulares.

Comentários

Últimas notícias