Netflix

Criador de "Round 6" admite estar planejando reuniões para possível segunda temporada da série

Hwang Dong-hyuk contou as ideias que teve sobre o que aconteceria numa eventual sequência da história

Ana Maria Miranda
Ana Maria Miranda
Publicado em 10/10/2021 às 16:13
Notícia
Divulgação/Netflix
Série Round 6 ficou em primeiro lugar em 90 países na Netflix - FOTO: Divulgação/Netflix
Leitura:

*Alerta de spoiler

O criador da série sul-coreana "Round 6", Hwang Dong-hyuk, está considerando a possibilidade de uma segunda temporada. Ele admitiu estar planejando reuniões com executivos da Netflix para uma possível continuação da história. A produção trata de um grupo de pessoas com problemas financeiros que participa de um jogo mortal para conquistar um grande valor em dinheiro.

Em entrevista ao jornal O Globo, Hwang contou as ideias que teve sobre o que aconteceria numa eventual segunda temporada. "Penso que, se fizer, será em cima da tentativa de Gi-hun (Lee Jung-jae) em achar as pessoas que fazem parte do jogo, como o homem com quem ele brincou com o papel. Acho que tentaria encontrá-lo. Há também a história do policial, se ele está vivo ou não. Mas são só ideias", revelou.

Sucesso da série

Round 6, também conhecida como "Squid Game", tornou-se a primeira série sul-coreana a alcançar o primeiro lugar entre as mais vistas da Netflix nos Estados Unidos. O k-drama também esteve em primeiro lugar na lista das séries mais vistas no serviço de streaming nos 90 países em que foi disponibilizado, desde a estreia, em 17 de setembro.

A série de nove episódios conta a história de um grupo de centenas de pessoas que estão endividadas e com outros problemas financeiros, e são selecionadas para participar de um jogo de sobrevivência. Os participantes precisam passar por seis partidas para conquistar um prêmio de 46,5 bilhões de wons (aproximadamente R$ 208.845.119,58).

Na entrevista, Hwang contou que chegou a oferecer a ideia de Round 6 para alguns estúdios, inicialmente como um filme, mas o roteiro foi rejeitado devido à violência dos jogos e a execução fantasiosa. Porém, em setembro de 2019, a Netflix comprou a ideia.

O diretor acredita que a pandemia da covid-19 ajudou a alavancar o roteiro e consequentemente o sucesso da série: "É triste dizer isso, mas a situação do mundo piorou. A desigualdade entre ricos e pobres ficou ainda maior, e a quantidade de pessoas em sofrimento aumentou. Ainda veio a pandemia. Os países pobres não têm como comprar vacinas. Então, o problema é universal. A história não é mais surreal ou estranha".

Comentários

Últimas notícias