CINEMA

Aumentam apelos para proibir armas de fogo em sets de cinema após tiro disparado por Alec Baldwin

A diretora de fotografia Halyna Hutchins levou um tiro no peito na quinta-feira (21), quando Baldwin disparou uma pistola cenográfica usada no faroeste"Rust"

AFP
Cadastrado por
AFP
Publicado em 24/10/2021 às 17:30 | Atualizado em 24/10/2021 às 17:41
SAM WASSON / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / GETTY IMAGES VIA AFP
Em ato em memória de Halyna, cartaz pede mais segurança nos sets - FOTO: SAM WASSON / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / GETTY IMAGES VIA AFP
Leitura:

Os apelos para proibir o uso de armas de fogo reais nos sets de Hollywood aumentaram neste domingo (24), três dias depois que o ator Alec Baldwin matou acidentalmente uma diretora de fotografia durante filmagens nos Estados Unidos.

A diretora de fotografia Halyna Hutchins levou um tiro no peito na quinta-feira (21), quando Baldwin disparou uma pistola cenográfica usada no faroeste "Rust", de acordo com um relatório de investigação preliminar, ao qual a AFP teve acesso.

Neste domingo (24), uma petição no site change.org pedindo a proibição de armas de fogo reais nos sets e a melhoria das condições de trabalho das equipes de filmagem reuniu cerca de 15.000 assinaturas.

"Não há desculpa para que algo assim aconteça no século 21", diz o texto da petição lançada pelo roteirista e diretor Bandar Albuliwi.

“É urgente abordar os alarmantes abusos (das leis trabalhistas) e as violações de segurança que ocorrem nos sets de filmagem, como condições desnecessárias de alto risco e o uso de armas de fogo reais”, disse Dave Cortese, democrata eleito para o Senado da Califórnia, em um comunicado no sábado.

"Pretendo apresentar um projeto de lei que proíbe o uso balas reais em filmagens na Califórnia para evitar esse tipo de violência sem sentido", acrescentou.

A série policial "The Rookie", cuja trama se passa em Los Angeles, decidiu no dia seguinte ao disparo proibir todas as munições reais em seu set, uma medida que entrou em vigor imediatamente, segundo a revista especializada The Hollywood Reporter.

Comentários

Últimas notícias