signos

Eclipse lunar de 19 de novembro de 2021: o que diz a astrologia?

Para os adeptos da astrologia, o fenômeno astronômico pode trazer alterações no cotidiano

Ana Maria Miranda
Cadastrado por
Ana Maria Miranda
Publicado em 15/11/2021 às 9:10 | Atualizado em 19/11/2021 às 14:38
PIXABAY
Segundo a astróloga Marcia Fervienza, no dia 22/02/2022 a Lua estará em Escorpião, o signo das águas profundas e inescrutáveis - FOTO: PIXABAY
Leitura:

No dia 19 de novembro de 2021 ocorre o último eclipse lunar parcial do ano. O fenômeno será o mais longo do século e poderá ser visto a olho nu de locais da Austrália, Américas do Norte e do Sul e parte da Ásia e Europa. Para os adeptos da astrologia, o fenômeno astronômico pode trazer alterações no cotidiano.

Quem acredita no poder dos astros garante que o eclipse pode agravar situações e mudar direções. Por causa disso, o momento deve ser cercado de imprevisibilidade. Portanto, o eclipse envolve a possibilidade de acontecimentos inesperados, reviravoltas e surpresas, assim como o aumento da sensibilidade. As informações são do site Personare.

Segundo a astrologia, as mudanças costumam começar algumas semanas antes e podem durar até algumas semanas depois do fenômeno. Essa tendência de acontecimentos inesperados pode impactar na vida cotidiana, devido a uma tensa quadratura em T que envolve Marte, Saturno e Urano. Por causa disso, fazer estratégias e evitar ações por impulso podem colaborar para o momento.

Com a oposição entre Marte e Urano, o eclipse também incentiva a mudança, inclusive em questões financeiras. É necessário ainda ter cuidado com acidentes. Além disso, no período do eclipse, a Lua está em conjunção com a estrela fixa Algol, a mais temida da astrologia, uma vez que está associada ao mito de perder a cabeça.

De acordo com o site Personare, o eclipse de 19 de novembro de 2021 é o primeiro no eixo Touro/Escorpião, e vai até outubro de 2023. A previsão é que seja um período de concretizações e realizações, também ligado ao material.

O fenômeno

O eclipse lunar deverá esconder 97% do satélite natural e será o mais longo do século. A Lua entrará na sombra externa da Terra às 3h02 e o ponto máximo do eclipse deve ocorrer às 6h02. Entretanto, nesse horário, a Lua estará abaixo do horizonte, desta forma, será possível fazer a observação por volta das 4h18, quando o satélite começará a ficar com uma cor mais escura.

De acordo com informações da agência espacial norte-americana (Nasa), o eclipse irá durar cerca de 3 horas e 28 minutos. No Brasil, o fenômeno poderá ser visto por cerca de 2h. Os horários variam de acordo com a localização de cada estado.

Reprodução
Tipos de eclipses lunares - Reprodução

Por que ocorrem os eclipses?

Os eclipses lunares ocorrem quando a Lua, o Sol e a Terra se alinham brevemente, bloqueando os raios solares que costumam chegar à superfície do satélite natural do planeta. Isso gera uma sombra que encobre a Lua pouco a pouco. Na madrugada do dia 19, a sombra terrestre esconderá 97% da Lua Cheia, por isso o fenômeno é chamado de "eclipse parcial".

Também é possível que o satélite natural fique vermelho, fenômeno conhecido como "Lua de Sangue". A tonalidade do vermelho dependerá da poluição, das nuvens e detritos na atmosfera da Terra. Quando um eclipse total ocorre logo após uma erupção vulcânica, por exemplo, as partículas na atmosfera farão a Lua parecer mais escura do que o normal.

Comentários

Últimas notícias