CINEMA

Cinema da Fundação, no Recife, reabre suas três salas. Confira a programação

Programação de 2022 será iniciada com 12 filmes nas salas do Cinema do Porto, do Museu e do Derby

Emannuel Bento
Emannuel Bento
Publicado em 05/01/2022 às 16:10
DIVULGAÇÃO
"Ataque dos Cães", "Não Olhe Para Cima" e "Marighella" estão entre os filmes que abrem do Cinema da Fundação em 2022 - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

O Cinema da Fundação volta a operar as suas três salas simultaneamente nesta quinta-feira (6). São elas: no Derby, Centro, no Museu, em Casa Forte (que estavam de recesso) e no Porto Digital, que começa a funcionar oficialmente sua sala recém-inaugurada no Bairro do Recife. Em janeiro, a programação contará com 12 filmes, incluindo seis estreias e três clássicos.

As salas funcionam de terça a domingo, com os ingressos da sala Derby e Museu só podendo ser adquiridos presencialmente a partir de 1h antes das sessões. Na sala do Porto Digital, as vendas acontecem online, através da plataforma Sympla, e presencial com retirada na bilheteria. Da quarta aos domingos, os ingressos custam R$ 10 e R$ 5 (meia), com meia entrada para todos nas terças. Todas as sessões especiais custam R$ 5.

Cinema do Porto

No Porto, haverá "Marighella", de Wagner Moura, e "A Noite do Fogo", de Tatiana Huezo. Outra novidade é o lançamento de mais uma sessão especial de clássicos: a Domingo no Porto. Na sua estreia, será exibido "Carlitos em Desfile" (1959), filme que reúne três médias do mestre do cinema mudo. As entradas da sessão especial custam R$ 5 (preço único).

Derby

O Derby contará com quatro estreias: o japonês "Roda do Destino”, premiado em Berlim, o alemão "Undine", de Christian Petzold, a animação "Bob Cuspe - Nós Não Gostamos de Gente", de César Cabral, e o sucesso da Netflix "Não Olhe para Cima!", de Adam McKay. E ainda haverá a sessão Sábado à Tarde com o clássico "Conquista Sangrenta" (1985), um dos primeiros filmes dirigidos pelo cineasta holandês Paul Verhoeven.

Museu

No Museu, serão mais três estreias: o drama político "Azôr", do argentino Andreas Fontana, o iraniano Yalda - Uma Noite de Perdão, de Massoud Bakhshi, e o sucesso "Ataque dos Cães", western da neozelandesa Jane Campion. O Sempre aos Domingos será com o clássico vencedor de dez Oscars, "Amor, Sublime Amor" (1961), de Robert Wise e Jerome Robbins.

"Com três salas temos condições de oferecer uma diversidade maior de filmes, com obras de vários países, de vários gêneros, e com uma possibilidade de atingir um público ainda maior", afirma Ernesto Barros, curador do Cinema da Fundação.

"Na verdade, estamos na contramão do que hoje vemos nas salas dos multiplex, onde não é possível ver mais do que dois ou três filmes diferentes em 10 salas. Só nesta semana, o Cinema da Fundação disponibiliza 12 filmes diferentes para o seu público, entre longas-metragens atuais e clássicos do cinema mundial", finaliza.

Comentários

Últimas notícias