MÚSICA

Maestro Duda é hospitalizado no Recife após sofrer AVC

Artista já estar respondendo bem e aguarda alta, porém perdeu a movimentação completa da mão e da perna direitas

Emannuel Bento
Cadastrado por
Emannuel Bento
Publicado em 28/01/2022 às 17:29 | Atualizado em 28/01/2022 às 17:47
FUNDAJ/DIVULGAÇÃO
REFERÊNCIA Músico é um dos regentes e compositores mais importantes do frevo - FOTO: FUNDAJ/DIVULGAÇÃO
Leitura:

O músico José Ursino da Silva, conhecido como Maestro Duda, foi hospitalizado após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico na manhã da última terça-feira (25). O regente, compositor, arranjador e instrumentista pernambucano de 86 anos estava em sua casa, no Centro do Recife, quando foi socorrido e levado para um hospital particular na capital pernambucana.

De acordo com informações da família, ele já se encontra em situação estável e segue no hospital para realizar exames. A alta está prevista para a segunda-feira (31). Até o momento desta publicação, o hospital não emitiu boletim médico sobre a situação da saúde do artista.

Apesar de já estar respondendo bem e conversando, Duda perdeu parte da movimentação da mão e da perna direitas. "Ele já dá sinais que está voltando a mexer. O médico disse que ele pode voltar com fisioterapia. No dia que estive lá, ele já mexeu um pouco os braços e a perna. Torcemos para que seja reversível", explicou o filho Marquinhos.

O filho ainda explicou que, apesar da alta prevista para a segunda-feira, existe um receio de que ele volte para casa por conta da alta de casos de Covid-19. "A minha mãe está meio adoentada em casa. Eu também estou meio adoentado, com pico de pressão alta. Mas tem pessoas cuidando dele."

Maestro Duda já participou da gravação de mais de 100 discos, tendo suas músicas gravadas também no exterior e, dentre as composições, estão frevos, choros e sambas. O pernambucano é também uma referência para o Conservatório Pernambucano de Música, onde atuou como professor-arranjador.

A importância do regente é constantemente lembrada: em 1980, recebeu um prêmio de melhor arranjo de Música Popular Brasileira; em 2011, foi o homenageado do Carnaval do Recife; e em 2010 foi eleito Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco. Em 2021, foi homenageado pelo Concurso Nordestino de Frevo promovido pela Fundação Joaquim Nabuco.

Comentários

Últimas notícias