MUSEU

Museu dedicado à cultura afro reabre no Recife Antigo. Saiba como visitar

Muafro Recife reabre com exposição dedicadas ao músico Naná Vasconcelos e ao escultor Otávio Bahia

Emannuel Bento
Cadastrado por
Emannuel Bento
Publicado em 17/05/2022 às 14:23
NATHALIA MARTINS E DIVULGAÇÃO
MUSEU Exposições sobre Naná Vasconcelos (esquerda) e Otávio Bahia marcam reabertura do Muafro Recife, no Recife Antigo - FOTO: NATHALIA MARTINS E DIVULGAÇÃO
Leitura:

O Recife Antigo terá mais uma opção de museu para visitas a partir desta quinta-feira (19), com a reabertura do Muafro Recife - Museu de Arte Afro Brasil Rolando Toro. Fechado desde 2020, o espaço localizado na Rua Mariz e Barros, número 328, irá abrir portas com duas exposições:

"Um homem com calos nas mãos não precisa de identidade", do escultor de máscaras africanas Otávio Bahia, e "Eu sou um Brasil que o Brasil não conhece", com fotografias do músico pernambucano Naná Vasconcelos feitas por Nathalia Martins.

A abertura será a partir das 19h, contando ainda com o som do Mestre Leandro e os Batuqueiros. A entrada é gratuita.

DIVULGAÇÃO
MUSEU Exposição de obras de Otávio Bahia marca reabertura do Muafro Recife, no Recife Antigo - DIVULGAÇÃO
NATHALIA MARTINS/DIVULGAÇÃO
MUSEU Exposição fotográfica sobre Naná Vasconcelos marca reabertura do Muafro Recife, no Recife Antigo - NATHALIA MARTINS/DIVULGAÇÃO

Todas as salas do Muafro serão ocupadas com arte. No 1º andar, haverá uma instalação em vídeo mostrando a trajetória do museu e do seu fundador, o antropólogo e colecionador Rolando Toro.

Outro destaque da programação da reabertura será um "flash day tattoo" com Maria Magdala, especialista em tatuagens na pele negra.

"O Muafro Recife abre as portas para a formação e informação da memória cultural afro brasileira e afro pernambucana e pretende ampliar discussões sobre as relações de dominação entre culturas e comunidades, fomentar saberes, tornar este, um espaço que evidencie as influências culturais africanas, seu poder originário, de recriação e inovação", diz Lucia Helena Ramos, diretora do museu.

Sobre as exposições de abertura

"Um homem com calos nas mãos não precisa de identidade" reúne obras de Otávio Bahia, artistas que nasceu em 1943 no município de Alagoinhas. Reconhecido internacionalmente, suas peças podem ser encontradas em países como EUA, Chile, Japão e Itália.

NATHALIA MARTINS/DIVULGAÇÃO
MUSEU Exposição fotográfica sobre Naná Vasconcelos marca reabertura do Muafro Recife, no Recife Antigo - NATHALIA MARTINS/DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO
MUSEU Exposição de obras de Otávio Bahia marca reabertura do Muafro Recife, no Recife Antigo - DIVULGAÇÃO

Otávio Bahia traz para a sua criação a influência paterna africana, caracterizada numa arte expressiva, com autoria e que eterniza sua ancestralidade, com diversidade de significados e componentes libertários.

Já "Eu sou um Brasil que o Brasil não conhece" reúne fotos feitas durante um workshop de Naná Vasconcelos, realizado em 2015.

A mostra fotográfica leva os convidados a uma imersão na oficina do som corporal, onde os participantes experimentaram os diferentes sons e ritmos gerados através do corpo e do movimento corporal.

SERVIÇO
Abertura do Muafro Recife
Onde: Rua Mariz e Barros, 328 – Recife Antigo
Quando: nesta quinta-feira (19), a partir das 19h
Quanto: Entrada gratuita

Comentários

Últimas notícias