FILMES

A Menina que Matou os Pais ou O Menino que Matou Meus Pais: qual assistir primeiro? Filmes retratam caso Suzane von Richthofen

Os dois longas contam versões distintas com base nos depoimentos de Suzane Von Richthofen e Daniel Cravinhos sobre o crime que chocou o país há 19 anos

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 25/09/2021 às 15:01
Notícia
DIVULGAÇÃO
NAS GRAVAÇÕES DOS FILMES Carla Diaz interpreta Suzane Von Richthofen e Leonardo Bittencourt vive o namorado dela, Daniel Cravinhos - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Acusada de tramar a morte dos próprios pais com a ajuda do namorado e o cunhado, em um crime que chocou o país há 19 anos, Suzane Von Richthofen tem seu nome de volta à cena nacional, com o lançamento dos filmes “A Menina Que Matou Os Pais” e “O Menino Que Matou Meus Pais”, que estreou nessa sexta-feira (23), na Amazon Prime Video.Mas, existe uma ordem sobre qual filme deveria ser visto primeiro?

As duas obras contam visões diferentes sobre o assassinato do engenheiro Manfred, 49 anos, e da médica psiquiatra Marísia, 50 anos, e por isso se interligam. Segundo os responsáveis pelas duas produções, para ter uma experiência melhor é sugerido começar a assistir “O Menino Que Matou Meus Pais” e na sequência ir para “A Menina Que Matou Os Pais”. As informações são do site Splash, do portal UOL, que mostra os principais pontos que diferenciam um filme do outro.

@tvjornalsbt

Fortuna, descoberta e quem eram os pais! Veja detalhes do caso Von Richthofen. #tiktoknoticias #família #casosuzanevonrichthofen

? Stories 2 - Danilo Stankovic

Ambos acompanham os depoimentos de Suzana, interpretada pela atriz Carla Diaz, e de Daniel, interpretado pelo ator Leonardo Bittencourt. No filme, “A Menina Que Matou Os Pais”, a narrativa é construída a partir dos depoimentos de Daniel Cravinhos, com o seu lado da história acusando a sua, então namorada, de ser manipuladora. Suzane Von Von Richthofen, seria a responsável por convencê-lo a participar do crime, que também envolveu o seu irmão Cristian, apontado como o executor de Alfred e Marísia. Já em “O Menino Que Matou Meus Pais”, é a filha do casal que narra os fatos do brutal assassinato, e que também acusa o companheiro de tê-la manipulado.

Outra dúvida é se é necessário assistir aos dois longas. Por serem produções distintas, eles funcionam de maneira separada. Mas para quem quiser ter uma visão geral do caso, seria importante acompanhar os dois filmes. Segundo o Splash, da UOL, tanto a "A Menina Que Matou Os Pais" e "O Menino Que Matou Meus Pais" não buscam mostrar quem está certo ou errado. O interessante é conhecer melhor o que aconteceu na história dos dois jovens até o dia em que o crime ocorreu.

 

 

Atualmente com 37 anos, Suzane está presa em Tremembé, São Paulo. Ela foi condenada a 39 anos de prisão. Depois, a pena foi reduzida para 34 anos e 9 meses. Presa desde 2004, Suzane progrediu para o semiaberto em 2015. Na semana passada, inclusive, recebeu a permissão para uma saidinha temporária ao lado de outras criminosas famosas como Ana Carolina Jatobá (Caso Isabella Nardoni) e Elize Matsunaga (Caso Yoki).

@jc_pe

Dois filmes que contam a mesma história. ???? Qual devo assistir primeiro? Vem ver o que a produção sugere! ? ##filme ##amazon

? Criminal (Instrumental) - The Young Ebenezers

Daniel foi preso desde a época do crime, mas progrediu para o regime aberto em 2018.Ele chegou a se casar em 2014  com a biomédica Alyne Bento, que é filha de uma agente penitenciária. Em uma postagem, a mulher de Daniel disse: "Eu te amo com todo o meu amor". A mulher chegou a perder dois empregos, após os patrões descobrirem do relacionamento da moça com Daniel Cravinhos. "Fui visitar o meu irmão e tive uma surpresa maravilhosa. Uma companhia mais do que agradável”, disse ela em outra ocasião. O irmão de Alyne era preso suspeito de furto.

 

* Quando você compra por meio de links em nosso site, podemos receber comissão de afiliado.

Comentários

Últimas notícias